Minha lista de blogs

domingo, 26 de fevereiro de 2012

BAILE AZUL


Todos
Os tons:
Azul ultramar
Azul da prússia
Azul cerúleo

Assim
Coloriu-se
O seu espírito
Durante
Aquele baile
( Mergulho
Num mar
Feito
De felicidade )

Dançou
Com o seu
Príncipe
Sobre nuvens

Finda
A festa
A carruagem
Virou
Abóbora
E a moça
Ficou velha

Impressa
A história
A ferro
Quente
Na memória
Para não
Se perder
Tornou-se
Imagem
Estampada
Sobre tela

( Serve
De consolo
Para ela )

31 comentários:

✿ chica disse...

Muito linda,Zelia!!beijos,tudo de bom,chica

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Chica, minha querida! Pela visita e pelas amáveis palavras... Beijos, amiga!

Luiza Maciel Nogueira disse...

lindo quadro e poema em sintonia fina

beijoss

Lara Amaral disse...

Além dessa sua poesia que sempre me cativa, ainda tem, para amansar os olhos, essas suas belas pinturas!

Beijo, querida!

Pablo Rocha disse...

Algumas coisas não mudam. Não é seu caso, Zélia. Volto aqui e você continua aprimorando. Como é bom voltar a reler-te.

Parabéns!!

Cida disse...

Que bom que você está de volta!
:)

Azul, é a minha cor favorita.

Beijos, e tenha uma linda e feliz semana.

Cid@

Adriana Aleixo disse...

Como me faz bem ler sua poesia.
Linda a história marcada a ferro quente! E quem nunca se vestiu de azul, de felicidade?

Momentos inesquecíveis! Bela tela, é sua? Vê se não some...

Beijinho!

Jorge Pimenta disse...

zelita, minha querida,
estas alegorias do tempo enchem-nos, tantas vezes, as pálpebras de silêncios... e ela envelheceu, é verdade, mas conheceu todos os tons de azul com que não se mascara a felicidade. quem poderá disso gabar-se?

beijinho grande!

Luciana Marinho disse...

a tela é de tua autoria zélia?

lindo post!

pedaço de céu
pedaço de mar
a nos azular...

beijos, querida!

dade amorim disse...

Ando sempre meio atrasada quanto aos blogs que gosto de frequentar mas avisaram que iam sair do ar. Isso acontece muito, e aqui não foi diferente. Aí acredito e perco coisas ótimas que vou ter que ler depois...
Beijo amigo e não para nunca, tá?

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Zélia, sempre lindo.
Esse poema eu achei especial pq gosto muito de azul rs.

boa semana pra vc!

Fatima disse...

Lindo, amiga!

Bjs.

MOISÉS POETA disse...

As artes ,aqui, se entrelaçam.
(poesia e pintura)

Uma postagem para se guardar
na ¨parede¨ da memória ...

Um beijo, querida !

Diana L. Ramos disse...

Muito bom ver os tons de azul na pintura e na poesia.
Parabéns Zélia.Beijos

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Zelia amiga!

Bom ter-te de volta.

É bonito o quadro e lindo o poema: As memórias agradáveis sabe sempre bem recordar.

Abraço amigo.
Vitor

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Salve, Zélia. Estava com saudades dos seus escritos. Este Baile Azul é festa da alma. Poema supimpa feito de tons vários desse azul imorredouro que você carrega consigo. Beleza de poema. Continua afiadíssima. Beijos, amiga querida, e obrigado por tingir de azul o meu dia.

Toninhobira disse...

Lindo azul inspirador minha amiga.
Bom voltar e sentir esta beleza impar de poetar com esta elegancia e leveza.
Meu carinhoso abraço.

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Luiza, minha querida!
Abraço bem apertado e beijinhos carinhosos...

Zélia Guardiano disse...

Lara, minha querida
Para acalmar a alma , do tipo tumultuada ( rsrs ), preciso também de tintas e pincéis...rs...
Grata, minha linda, pela visita e pelo amável comentário...
Beijos e mais beijos

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Pablo, meu querido!
Que bom que você pensa assim!
Fico feliz!!!
Abraço bem forte, amigo!

Zélia Guardiano disse...

Cida amiga
Que alegria reencontrá-la!
Ando meio complicada com o blogger, de maneira que, de vez em quando, fico afastada dos blogs amigos como o seu... Mas não esqueço!!!
Grata pela visita , meu amor!
Beijinhos carinhosos, preenchidos de amizade!!!

Zélia Guardiano disse...

Adriana, minha linda
Fico felicíssima com sua visita e com seu comentário!
Sim, a tela é minha...
Entre um verso e outro, "cometo" a pintura...rsrs... Beijos, querida, preenchidos de gratidão

Zélia Guardiano disse...

Verdade, Jorge querido!
Poucos podem disso gabar-se...
Privilegiada a personagem, que conseguiu pintar em tons azuis as suas lembranças...
Abraço apertado, amigo, grande poeta!!!

Zélia Guardiano disse...

Grata, amiga Luciana!!!
Sim, querida: a tela é minha.
Ocupo-me também da pintura, ou, quem sabe, ela se ocupa de mim...rsrs...
Beijos carinhosos, querida

Zélia Guardiano disse...

Realmente, amiga Dade, precisei anunciar, há algum tempo, que me afastaria devido à dificuldade com relação ao blogger, mas as coisas se ajeitaram, mais ou menos, e dá pra ir tocando em frente...
É muito bem ter você aqui! Sempre...
Beijos, querida

Zélia Guardiano disse...

Oh, Alexandre, meu querido... Também eu, adoro o azul!
Não fosse por outros motivos, já bastaria o fato de ser a cor do céu, não?
Grata, amigo, pela visita, que muito me alegra!!!
Mil beijos!!!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Fatima, amiga... Sempre amiga!!!
Mil beijinhos carinhosos para você!!!

Zélia Guardiano disse...

Que comentário encantador tu me deixaste, Moisés amigo, grande poeta!!!
Não bastasse a visita, que por si só me engrandece, ainda estas palavras tão amáveis...
Muito, muito grata!
Abraço bem apertado!!!

Zélia Guardiano disse...

Diana, Diana...
Quanto tempo!
que saudade!
É muito bem tê-la aqui...
Também preciso visitá-la!!!
Beijos carinhosos, minha linda...

Zélia Guardiano disse...

Meu querido amigo Paulo Jorge

Não sei se foi o anúncio que a cegonha me fez, de que irá me trazer uma netinha, no começo do mês de junho, que me deixou meio tumultuada, de modo a me desorganizar um pouco aqui no mundo blogosférico...
Ainda que seja essa a causa principal, a má vontade do blogger também tem contribuído para a minha má performance...
Mas, Paulo Jorge, aos poucos as coisas vão se ajeitando, pois alegria é fator positivo!!!
Grata, querido!!!
Abraço bem forte!!!

Zélia Guardiano disse...

Mil vezes obrigada, meu querido Toninhobira! Mil vezes!!!
Sua presença é sempre uma alegria indescritível!!!
Grata, amigo, pela visita e pelas amáveis palavras aqui deixadas...
Abraço forte, preenchido de amizade.