Minha lista de blogs

sexta-feira, 2 de março de 2012

USINA


Hoje
É dia
De inventar
Alguma coisa
Pra dizer
Que
Ainda
Há vida:
Um quadro
Um verso
Uma comida
Uma corrida

Uma toalha
Tecida
Em nhanduti

Uma flor
De papel
E parafina

Uma visita

Esgrima

Uma lida
Qualquer
Que
Transforme
Tudo
Aquilo
Que está
Represado
N'algo
Que não seja
Lágrima

34 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

Gosto muito, é belo e tem luz. Pode-se olhar em frente com esse poema.

poetaeusou . . . disse...

*
minha amiga,
como tu inventas !
,
inventadas conchinhas .
*

Leonardo B. disse...

[Há que inventar,

tão urgente a invenção de cada dia
no rodopiar da palavra!]

um imenso, imenso abraço, Amiga Zélia

Leonardo B.

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Lindo de viver, Zelinha.
A cada dia que passa cê escreve melhor.
E isto é uma benção pra os apreciadores do seu talento.
Parabéns e aquele abraço, querida amiga.

MIRZE disse...

Zélia!

Hoje bateu aquela saudade, e vim ler teus lindos versos.

Beijos, querida!

Mirze

Adriana Aleixo disse...

Querida, Zélia!

Sua poesia é única! Seu estilo profundo em versos curtíssimos enchem-me o coração.

Agora que sei que é também à pintura concluo que para certas pessoas é necessário váriados dons para expressar tamanha sensibilidade...

Beijo no coração!

Fred Caju disse...

Que todo dia seja dia.

Daniela Delias disse...

Teus poemas estão nos meus dias...
Lindo, lindo.
Bjo

Zélia Guardiano disse...

Oh, Poeta, meu amigo... Só inventando dá pra encarar a vida, o tempo, a contínua despedida.
Fico feliz porque atravessas esse mar imenso, para ler meus versos.
Abraço apertado!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Leonardo, grande amigo, magnífico poeta... Como tu me honras com tua visita, com as palavras que me deixas!
Muito, muito grata!
Abraço apertado, entremeado de admiração e amizade!!!

Zélia Guardiano disse...

Paulo Jorge, querido amigo, grande autor...
Fico feliz, feliz, com sua aprovação!
Você sabe que considero demais o seu parecer...
Muito grata!
Abraço bem forte, preenchido de carinho...

Zélia Guardiano disse...

Mirze!!!
Que bom reencontrá-la!
Fico felicíssima com sua visita!
É uma honra para mim...
Beijos carinhosos, querida

Zélia Guardiano disse...

Oh, Adriana, minha linda... Suas palavras me emocionam! Incentivam-me a continuar com os versos, com as telas, com a vida...
Muito grata pela presença, sempre importantíssima para mim!
Abraço bem forte e beijinhos carinhosos...

Zélia Guardiano disse...

Amém, Fred querido!
Amém!!!
Abraço crinhoso

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Daniela querida! Pela visita e pelas doces palavras...
Sua presença é sempre festa!!!
Beijos muito carinhosos

Zélia Guardiano disse...

Luis Felipe, meu querido!
Sentia muita saudade!
Que bom que você veio!
Também eu devo-te visita...
Grata, amigo!!!
Forte abraço

Jorge Pimenta disse...

hoje é o dia. e nada mais será igual ao que foi.

um abraço, zelita, com asas nos dias e nas engrenagens de cada uma das nossas [re]invenções.

Pedrasnuas disse...

Você tem sempre algo para inventar e dizer...é criativa!!! Beijinho

Assis Freitas disse...

todo invento é ávido de vida,


abraço

Bípede Falante disse...

Hoje é dia e nada invento por aqui!!
beijoss

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Zelia Amiga!

Mas é claro que há vida!Tu disseste-o à tua maneira, bonita - dum jeito que só tu sabes dizer

Abraço amigo; bom fim de semana.
Vitor

Ana Martins disse...

Zélia, boa noite!
Fabuloso este poema, adorei!

Beijinho,
Ana Martins

Irene Alves disse...

Concordo muito com o sentido
desta sua poesia.Desejo esteja
bem.Bj.
Irene

Luiza Maciel Nogueira disse...

adorei Zélia, é preciso reinventar vida!

beijos

Misturação - Ana Karla disse...

Zélia, é sempre mágica a transformação em fazer algo.
Já estava com saudades.
Xeros

Zélia Guardiano disse...

Oh, Jorge, meu querido amigo, poeta imenso...
Que bom que tu me lembras: hoje é um dia e nada será igual ao que foi... Não posso perder essa perspectiva, posto ser muito ruím ficar sempre no aguardo de uma rotina ruím...
Vida nova, sempre!!!
Abraço bem apertado, meu querido, meu especial amigo!!!

Zélia Guardiano disse...

Pedrasnuas, minha querida

Fico aqui, maquinando, com o que tenho, pra ver se reverto em versos esse pouco... Sob pena de ser repetitiva, muita vez, tenho de compor alguma coisa...rsrs
Fico-lhe muitíssimo grata pela visita e pelas palavras amáveis que me deixaste!
Abraço bem forte e beijinhos preenchidos de carinho...

Zélia Guardiano disse...

Isso mesmo, amigo Assis!
Avidez é palavra-chave, neste mister de martelar versos...
Abraço apertado, grande poeta!

Zélia Guardiano disse...

Lelena querida
É dia de catar cacos de vidro para, amanhã, construir o caleidoscópio, que nos encantará a todos... Há o tempo de plantar e o tempo de colher... Garanto que estás aí, às voltas com boas sementes!
Abraço bem forte, amiga!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, obrigada, obrigada, amigo Vitor!
Tu, com tuas palavras amigas, me pôes sempre para a frente e para o alto! Nem sei, direito, como agradecer!
Abraço repleto de amizade...

Zélia Guardiano disse...

Mil vezes aobrigada, Ana querida!
Com tua palavras me impulsionas para a frente, para a continuidade neste mister de fazer meus versos...
Beijo carinhoso, amiga!

Zélia Guardiano disse...

Que bom que concordas, Irene amiga!
Estou bem, sim! Graças a Deus! Agora, então, que espero para junho o nascimento de minha netinha Alice, melhor ainda me sinto...
Grata, querida, pela visita, pelo comentário, pelo interesse sobre mim...
Abraço bem forte!!!

Zélia Guardiano disse...

Luiza querida
Sem reinvenção, morremos...
Temos de reaproveitar , reciclar, até mesmo as emoções. Só não vale requentar...rs...
Abraço cheio de amizade, amiga!

Zélia Guardiano disse...

Ana Karla, minha querida amiga
Chego tâo tarde com a resposta ao seu amável comentário , mas, afinal, chego... Também estava com muita, muita saudade! Tenho tido um ou outro contatempo, mas pretendo organizar-me melhor no trato com este espaço, que tanto me alegra com a presneça de amigos especiais, como você!
Abraço forte e carinho!!!