Minha lista de blogs

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Esse tal de tempo



Ai
A transitoriedade
Da vida
[ Coisa
Esquisita ]

Hoje
É o amanhã
Que já chegou
A galope
Ou
[ Para quem
Prefere ]
De trem bala

Lá atrás
Na estação
[ Boquiaberto
Estupefato
Chapéu
Na mão
Mala sem
Alça ]
Está
O ontem
Que tudo vê
Mas não crê
[ Perdeu a hora ]

Coça a cabeça
Enquanto pensa:
E agora ?

[ Preocupação
Justificada:
A fila anda ]

30 comentários:

EDER RIBEIRO disse...

O ideal seria se desse para ser atemporal, como não somos, viver o presente sem ter o amanhã como espelho e o passado como uma peça acusatória, diria, iríamos bem com um jeito, misturados, baiano e carioca de ser. Bjos.

mundo azul disse...

_____________________________________

...é mesmo! A fila anda e muito rápido, se ficarmos pensando no ontem, quando chegarmos no amanhã já será outro dia...
Gostei demais do seu poema! Há muita reflexão na sua poesia...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

__________________________________________

Ingrid disse...

e do ontem deixamos perfumes para alegrarem nosso amanhã..
e o tempo segue...
beijos querida..

Júlio Castellain disse...

...
Maravilha, Zélia.
Meu abraço.
...

Tania regina Contreiras disse...

O futuro é sempre, não, Zélia? Hoje é o amanhã, o minuto seguinte logo será passado: o tempo, ah, o tempo!
Beijos, querida!

Rogério Pereira disse...

Quase perdia o trem bala
a olhar para o dia que passou
muita gente disso não se rala
mas eu desses não sou
estou na fila
mesmo aqui
atrás de si
deste lado do oceano

Geraldo de Barros disse...

"Hoje
é o amanhã
que já chegou
a galope"

realmente, querida, o agora é sempre, gosto de poemas sobre o tempo e o seu foi tão preciso, bonito que só :)

beijos carinhosos,
Ge

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Personificar o ontem, o agora, o amanhã... adorei, Zélia! Tempus regit... ;)

Cacá - José Cláudio disse...

Eu considero o tempo (atualmente) como a medida de nossa aflição de viventes. Lindos versos, Zélia! Meu abraço. paz e bem.

carlos pereira disse...

Cara amiga Poetisa Zélia;
A inexorabilidade do tempo, que comanda as nossas vidas, num belo poema.
Gostei imenso.
Um beijo.

Toninhobira disse...

O que faz este tempo,que a gente nao tempo e quanto acha tem o tempo ele ja passou.Bela construção com reflexão sua marca registrada com beleza.Meu abraço e bju de luz nos seus dias inspirados.

Mirze Souza disse...

Zélia!

Vou à galope e espero perder o trem. O tempo urge, a fila anda e você ainda faz mais bela essa imagem.

LINDO D+++++


Beijos

Mirze

Sandra disse...

Adorei este poema! E o final? Uma delícia!
Beijo

Márcio Ahimsa disse...

O tempo é um vento que me levou sem direção...

Beijo, querida, adoro o verso que aqui encontro.

Lara Amaral disse...

Tudo anda, e esbarra em quem fica parado.

Beijo, linda do meu core!


Ps.: Seus comentários me fazem querer escrever mais e ser mais feliz na poesia, obrigada por tudo, te adoro, te prezo, te admiro demais!

Fatima disse...

E como a fila anda!!!!
Bjs.

Rosemildo Sales Furtado disse...

O hoje chega, e quando menos esperamos, já chegou o amanhã e simplesmente não notamos. Daí o porquê valorizarmos o hoje.

Beijos,

Furtado.

MOISÉS POETA disse...

Tempo...como diz Caetano Veloso: o tempo é um dos deuses mais lindos...!


Amei, Zélia!

um beijo!

Assis Freitas disse...

nesse trem eu não quero parar em nenhuma estação,


abraço

Dilberto L. Rosa disse...

Adorei as personificações,minha cara! E agora é a trem-bala, é?! Minha nossa... Abração!

Rayuela disse...

*efímero*


besitos

Diego Schaun disse...

OI Zélia. Parabéns pelo teu blog. Gostei dos textos. Muito sofisticados, requintados! Adorei.

Sou Diego Schaun, poeta e músico baiano. www.diegoschaun.blogspot.com
Espero que goste!

Abraços, boa tarde!

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
seja no sentido da fila, seja em sentidos outros (mesmo que só ou sem o consentimenbto dos outros), caminhemos. importa não parar... nem para coçar a cabeça. :)
beijinho!

Carla Farinazzi disse...

Oi Zélia!

Adoro essa frase: a fila anda!

Você colocou muito bem a passagem imensamente rápida do tempo. Ainda ontem minha "criança" nasceu... E já tem quase 15! E assim vai, o tempo é implacável. E justo. Mas ainda acredito que trabalha a nosso favor.

Beijos, querida

Carla

Jefferson Bessa disse...

O tempo que passa...
E tudo continua...
Um abraço, Zelia.
Jefferson

Katia Cristina disse...

Dá vontade de se amarrar nos cabelos do vento para impedir que o tempo corra tão depressa e nos leve para tão longe sem percebemos que fomos!
bjs, querida!

Cida disse...

E como anda amiga!
E cada vez mais célere! :)

Beijo grande, e tenha um lindo final de semana.

Cid@

baiontropifado disse...

Olá Zélia!!
Se não me engano foi Santo Agostinho (confissões Livro X)diz que todos nós vivemos o tempo mas se nos perguntam o que é o tempo não conseguimos responder!!! Na verdade acho que os gregos chegaram muito perto de uma vivência do tempo...nas suas designações Kairós, Chronos e Aion....Poucas vezes vivemos o Kairós e o Aion pois estamos embotados por Chronos esse fditador que acaba literalmente nos engolindo...

pensandoemfamilia disse...

A velocidade do tempo nos surpreende, mas quem fica no ontem deixa de viver o passo a passo da vida.
Como são lindas as suas reflexões.

Luciana Marinho disse...

que beleza de definição para o ontem, zélia! o melhor é que teu escrito (profundo) me trouxe para o riso. beijos!!