Minha lista de blogs

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

TEMPO


Um
Porta-joias falsas

Três
Medalhinhas
Velhas:
Jesus
José
Nossa Senhora

Saudade
De um
Tempo-aurora

Psique
Chora

Bora
Buscar
Um lenço

( Para evitar
Inundação
Tem de ser
Agora )

32 comentários:

fouad talal disse...

o tempo, esse peixe que abocanha nossas ilusões...

bjo querida zélia.

Ives disse...

Não sei a profundidade de tão belas palavras, Abraços

✿ chica disse...

Que coisa mais linda de se ler e deu pra imaginar bem essa caixinha... beijos,chica

Diana L. Ramos disse...

Voce sempre encantando com a mágica das palavras sentidas.
Beijos minha amiga

Fatima disse...

Tempo!
Sempre o tempo!
Lindo, linda!
Bjs.

Ana Martins disse...

Chorar, lava a alma, e todos precisamos de um tempo para a lavar!

Beijinho,
Ana Martins

Assis Freitas disse...

n'água que inunda no raso,




abraço

vitorchuvashortstories disse...

Olá, amiga Zelia!

Sempre o tempo passado a entrar pelo presente; difícil será não tropeçar nele, já que o guardámos por todo o lado ...

Bonito,como sempre.

Abraço amigo;boa semana.
Vitor

Toninhobira disse...

"Uma lata existe para conter algo,mas quando poeta diz lata pode estar querendo dizer do incontido",que vem bem neste seu texto com bela metafora,para culminar numa saudade infinita.Meu sempre terno abraço de paz e luz Zelia.

Fátima disse...

Oi Zélia

Tua poesia é tão suave, tão agradável de ler. Encanta.

Beijo meu

Zélia Guardiano disse...

Fouad, meu lindo

Que saudade de você!
Que bom vê-lo aqui...
Muito grata!
Beijos, meu especial amigo!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Ives!
Adoro receber sua visita!
Sempre...
Beijos, querido

Zélia Guardiano disse...

Oh, Chica, minha queridíssima amiga

Fico muito contente por você ter gostado...Sinto-me gratificada, se consegui agradá-la...
Beijos repletos de carinho

Zélia Guardiano disse...

Diana, minha amiga, mais do que amiga...
Sua visita e seu comentário deixam-me em estado de graça!
Obrigada, inda!
Abraço apertado e beijinhos carinhosos

Zélia Guardiano disse...

Oh, Fatima, amiga tão querida!
Beijos para você! Mil beijos, preenchidos de carinho, de amizade, de admiração...

Zélia Guardiano disse...

Ana, minha querida amiga, poetisa maior...
É verdade o que dizes... Lavar a alma é preciso, sim! Fica mais leve a vida...
Grata pela amável presença, que tanto me encanta!
Beijos, linda!

Zélia Guardiano disse...

Assis, meu amigo, grande poeta!
Um aguaceiro a jorrar pelos olhos, a vida...
Abraço apertado!

Zélia Guardiano disse...

Vitor, amigo querido, escritor das mais interessantes histórias

Como é bom ter-te aqui, a comentar estes meus modestos versos...
Sua presença e as palvras que me deixas fazem-me muito feliz!
Muito,muito grata!
Abraço apertado

Zélia Guardiano disse...

Toninhobira, amigo querido, poeta grandioso

Como é bom recebê-lo aqui,e, ainda, ler estas palavras agradáveis com que você me presenteia!
Sempre que você vem, é festa!
Muito grata!
Abraço bem forte para você

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Fátima querida!
Fico felicíssima porque você gostou... Alegra-me saber que meu escrito pode felicitar alguém...
Beijos carinhosos, amiga!

Adriana Aleixo disse...

Lindíssima a imagem poética: seu porta-joia falsa me levou no tempo...
Lembrou-me a vovó e um monte de coisinhas que ela guardava ali dentro.

Beijinho!!!

Cida disse...

Agora, sou eu a procurar o lenço, pois tenho um porta-jóias idêntico a esse, lembrança da minha mãe...

Sempre que minha netinha vem aqui, ela me pede para abri-lo, e retira todos os "tesouros" que ali estão guardados, para depois repô-los bem devagarzinho... como se fosse um ritual...:)

Viu como você é danada? De uma só vez, me fez lembrar de duas gerações da família (os que já se foram, e os que estão apenas chegando).

Beijão pra você, Zélia.

Fique bem.

Cid@

Zélia Guardiano disse...

Que bom que você gostou, Adriana!
E fico feliz por ter-lhe favorecido a lembrança da vovó...
Grata, minha linda, pela visita e pelo comentário...
Bjs

Zélia Guardiano disse...

Ah, que bom, Cida, minha querida, minha especial amiga! Fico feliz, feliz! Sinto-me, sempre, muito gratificada, quando consigo, de alguma forma, sensibilizar os amigos... Esta é uma das funções do verso, não?
Grata, minha linda, pela presença e pelas palavras aqui deixadas...
Abraço bem forte e beijinhos repletos de amizade!!!

Daniela Delias disse...

"Tempo, tempo, tempo, tempo...és um dos deuses mais lindos..."

Que lindo, hein Zelinha?

Bjos!!!

Al Reiffer disse...

Modernamente melancólico! Gostei! Abraços!

Misturação - Ana Karla disse...

Queria ver essa caixinha pra saber se ela é falsa ou são as jóias.
Um abraço com carinho.
Xeros!!!

Cacá - José Cláudio disse...

Uma beleza, Zélia! Ler você é bom em qualquer tempo. Grande abraço. Paz e bem.

Fred Caju disse...

Demais, Zélia. Tão você!

irene alves disse...

Amiga desejo que esteja bem.
É sempre muito bom passar por
aqui.
Beijinho
Irene

Em@ disse...

querida Zélia,
regressei e apanhei com o seu "tempo" que tão bem retrata esse devorador de nossos sonhos.
beijo amigo.
Em@

dade amorim disse...

Zélia, andei longe, mas voltei.
E adorei.

Beijo grande pra você.