Minha lista de blogs

domingo, 27 de junho de 2010

A madrugada pede blues


Insone
Sou presa
Fácil
Da
Madrugada
Que me faz
Refém

Não se
Constrange:
Exige
Resgate

Protesto
Mas ela
Faz birra
Pragueja
Esperneia:
Quer um blues

Tento
Diálogo
Peço
Coerência:
Faz-se
Mister
Manter
A decência
A não ser
Que se aspire
Por
Confusão
Polícia
Boletim
De ocorrência
[Argumento vão
Sem chance
De
Negociação]

A vilã
Me encara
Fria
E
Fixamente:
Quer um blues

Tudo bem...
Parto
Em busca
Da música

Procuro
Na África
Numa curva
Do Niger
Nas plantações
De algodão
Da América
Nos guetos
Nos bares
Nas casas
Noturnas

No Mississipi
Onde
Ouço gritos
Estranhos
Cortando
Os céus
Do Delta
[Minh'alma
Se alegra:
É ele}

Vejo
Suas múltiplas
Máscaras:
Sensual
Irônica
Lírica

Vejo
Seu triste
Lamento
Transmutar-se
Em bravata:
O vermelho
Viscoso
De sangue
A tingir
Lâmina
De navalha

Então
Sinto medo
Decido
Voltar
[Ciente
Que há
Um impasse
A sanar]

Ah
Recordo
Que tenho
Uma carta
Na manga:
Coloco
No prato
Da velha
Vitrola
O gasto
Vinil
Que raspa
Que chia
Que enrosca
[Ora
Que seja
Assim...]

Tenho Lucille
Tenho
B.B. King

[Madrugada
Feliz
Vira anjo:
Me abraça
Me beija
E sorri]

32 comentários:

Sylvia Araujo disse...

Ah, Zélia, que delícia!
Madrugada que é das boas tem que pedir um blues. O problema é que aí, quem vai querer ficar também é a dona Insônia. E vai te abraçar, te beijar e nunca mais soltar! rs

Beijoca

Zélia Guardiano disse...

Oh, Sylvia!
Blues é tudo de bom, não?
Sou fã de carteirinha de B.B. King...
Adorei a visita, querida!
Beijo

Ribeiro Pedreira disse...

"sinto por dentro uma força brilhando, uma luz. a energia que emana de todo prazer".

e a madrugada desliza negra na música azul.

Livinha disse...

Tudo por um azul, que seja da cor do mar, que seja o céu o norte o sul, o resplendor claro e vidente.
Que sejam as luzes do crente, no seus pedidos clementes.
As horas parecem estancar o relógio parado como não sai do lugar assim parece ficar os ponteiros emperrados sem vontade de girar.
No tempo um vazio, uma vitrola no disco, um som sem brio, talvez seja o disco na vitrola que circule livremente.
Mas eis que o tempo se rasga de repente como se fosse o vento que passa enfurecido, abre as cortinas do tempo, mostra o sol que dorminhoco se levanta, a trazer o blue, esse azul que busco nú,
dar cor da vida como a embevecer uma vênus...

Lindo minha amiga, disparadamente lindo. Palavras soltas que voam livremente boca e pensamentos a fora.
Eu bem sei e assim te traduzo. Um sono que não se deita no escuro apenas desejoso do blue.

Feliz semana pra ti minha querida

Bjs

Livinha

Fouad Talal disse...

Pegou no meu ponto fraco minha amiga!
Blues de madrugada é fatal!

(tb sou professor público - já virei madrugadas corrigindo provas ao som do B.B. King..rs Só assim pra dar conta..rs)

Um beijo grande!

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Simplesmente espetacular, Zélia.
Você "cantou" uma das minhas paixões: o blues.
Nada melhor do que ouvir uns blues varando a madrugada, de preferência com uma garrafa de Jack Daniels para confortar a alma - no meu caso. Risos.
B.B. King, Albert King e Freddie King são os eternos reis do blues.
Em sua homenagem, vou ouvir agora Robert Johnson.
Uma grande semana, amiga,e parabéns pelo poema.

Rayuela disse...

y
quedo
sonriendo
oyendo
blues
blues
blues


(Nina Simone también)


besos,Zélia*

Lara Amaral disse...

Também sou presa fácil da madrugada.
Zélia, vc escreve com paixão, e eu me apaixono pelos seus versos, cada um deles me traz uma emoção especial. Obrigada por isso.

Beijo, linda!

Constança Lucas disse...

blues é tudo de bom :)

Assis Freitas disse...

ouço os acordes da guitarra, cortantes


abraço

G I L B E R T O disse...

Zélia

Não somente a madrugada e vira anjo e te abraça, diante de tão belo blues, nós também, todos nós, diante deste maravilhoso momento poético que nos ofertastes!

Grato por ele!
Grato por Blues!
vou ouvir agora mesmo....

Gilberto
nel mezzo del cammim

Cida disse...

Madrugada com blues e poesia é covardia!...rs

Assim, também eu quero ter a insônia como companhia.

Belo como sempre, amiga. As palavras são tão tuas amigas, que parece que elas se apresentam antes mesmo de você as chamar.

Beijo grande, e daqui a pouco vamos curtir a nossa Copa...:)

Cid@

Zélia Guardiano disse...

Oh, Ribeiro, meu querido
A madrugada exerce seu poder sobre mim.
A insônia acaba sendo fogo amigo...rs...
Abração

Zélia Guardiano disse...

Livinha, minha querida
A magrugada é um mistério. A insônia, outro mistério...O blues, o terceiro mistério.
E você, nenhum mistério: é amizade explícita!!!
Obrigada pelas lindas palavras !
Para você, o maior abraço do mundo!!!

Zélia Guardiano disse...

Amigo Fouad
Falou e disse: é fatal!!!
Adoro encontrá-lo aqui, ainda mais agora que sei que você faz parte do sindicato...rs...
Corrigir provas na madrugada, só com blues...
Beijão, querido!!!

Zélia Guardiano disse...

Paulo Jorge, mau querido
Como fico feliz ao descobrir mais uma afinidade entre nós: o blues...
Fico feliz por saber que você gostou dos versinhos... Então, mãos à obra: vamos escrever mais!!!
Enorme abraço, amigo!!!

Zélia Guardiano disse...

Rayuela querida
Que versos lindos me trazes!
Lindo demais!!!
Você, sempre a me fazer feliz...
Mil besos,grande amiga e poeta!!!

Zélia Guardiano disse...

Lara, minha linda amiga e poeta
A insônia tem de servir para alguma coisa, não?
Então, que seja para ouvir um blues e escrever uns versinhos...
Grata pelas palavras amigas!
Beijo

Zélia Guardiano disse...

Amiga Constança
O blues mexe facilmente com as minhas emoções. Ele não precisa se esforçar para conseguir isso...
Abraço

Zélia Guardiano disse...

Assis
Falaste bem: guitarras cortantes... Cortam a alma...
Abraço

Zélia Guardiano disse...

Seja muito bem-vindo, Gilberto!
Que bom que gostaste! Fico feliz!
E não tenha dúvida: vou visitar nel mezzo del cammim.
Grata!
Abraço

Zélia Guardiano disse...

Cida!!!
É muito bom ter você aqui!
"Se a vida nos dá limão, façamos limonada"; se nos dá insônia, façamos versinhos...rs...
Enorme abraço, minha queridíssima amiga!!!

Pâmela Grassi disse...

Clap, clap, clap! Escrito que nos torna presa fácil, assim como a madrugada nos faz refém. Ela constitui cumplidade com a música. Minha madrugada pede samba,

um beijo, querida!

Zélia Guardiano disse...

Oi, Pâmela!
Sua madrugada é mais dinâmica, ora pois...rs...
Já a minha anda pedindo ritmo mais lento...
Grata, querida, pela visita e pelas agradáveis palavras.
Abraço

Fabricante de Sonhos disse...

Vim de blog em blog e que surpresa boa, este encontro!
Estou completamente encantada...

São poetar é realmente lindo...
Trasfomas muito bem sentimentos em palavras!
Palavras em doce poesia...

Beijooos e ótima semana!

Fatima disse...

Ameeeeeeeeeeeeeeeeei!
Bjs.

Zélia Guardiano disse...

Fabricante de sonhos
Grata pela visita e pelas gentís palavras!
Vem sempre...
Grande abraço!

Zélia Guardiano disse...

Que bobm, que bom, que bom, querida Fatima!
Que bom que gostaste!
Fico feliz...
Beijos

Tania regina Contreiras disse...

Eis aqui outra presa da madrugada, muitas vezes: eu! rs E madrugadas com blues são especiais!
Parabéns pelos versos...
Abraços,
Tânia

olhodopombo disse...

Zelia, a sua madrugada é tranquila,,,
e a minha que as vezes me impõe JIMI Hendrix!

Zélia Guardiano disse...

Tania Regina
É uma honra recebê-la aqui!
Grata pelo comentário.
Vem sempre...
Beijos

Zélia Guardiano disse...

Tamar
Jimi Hendrix...UAU!!!!!
Eu, muitas vezes, fico repetindo A whiter Shade of Pale, com Procol Harum.
Outro dia, num jantar de casamento, tocavam essa música e comentei com o encarregado do som que aquela era a minha música favorita. Ele respondeu que, então, eu estava bem acompanhada, pois essa era a favorita de John Lennon também... NOSSA!!!!!! fiquei "me achando"...
Abração, amiga!!!