Minha lista de blogs

quinta-feira, 10 de março de 2011

Vida nova em folha


A vida
Anda gasta
Rota
Puída:
Ai
Cansaço
De tanto
Cerzí-la

Os dias
São ralos
Sem consistência
[ Nunca atingem
O ponto ]
Por mais
Que eu lhes
Acrescente
Amido de milho

As horas
Sempre
Rasuradas
Indecifráveis:
Exaure-me
O ter de
Retificá-las
[ De aplicar
Corretivo ]

Quisera
Uma outra
Existência:
Nova em folha
[ E que tivesse
Motivo ]

36 comentários:

Leonardo B. disse...

[essa vida nossa de tecido remendado, um pouco por todo lado...]

Belo momento!

um imenso abraço, Amiga Zélia

Leonardo B.

Ribeiro Pedreira disse...

quem dera a vida fosse colorida feito colcha de retalhos e só precisasse lavar, secar e engomar.
bjs!

Tania regina Contreiras disse...

Encontrar o ponto certo, a consistência...a vida é para levar ao fogo em fogo brando? E os rasgos do tecido nos cantos, cirzir, bordar, remendar?
Que gostosura de poema, queria amiga!!!
Beijos,

Rejane Martins disse...

Tudo gasto, cabeça não. Será ter ideias teu resultado natural da insatisfação? Que bonito! Ávida de vida, a Zélia renova em cada folha.

dade amorim disse...

Às vezes esse sentimento toma conta de nós, mas a poesia nos redime - a vida puída e remendada ganha tanta beleza em teus versos.
Beijo grande, Zélia.

Lara Amaral disse...

Eu também...

Beijo, amada.

André disse...

Remendada vida, sim, ela até pode ser mesmo, às vezes. Porém, teus versos, minha querida Zélia, esses são uma tapeçaria de beleza ímpar e bem urdida, tanto em verve como em originalidade!

Minha admiração de sempre, querida amiga. Um bom fim de semana, abraços, saudades...

André

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
haverá existências com luz própria, super-sónicas, e tecnologicamente à prova de sismo emocional? hum, pelo sim pelo não, como tu, jamais abandono a agulha e o dedal [apesar do pouco jeito para os mesteres manuais :)].
um beijinho com admiração!

Assis Freitas disse...

eu pensei que a gente vive fazendo "fuxico", pedacinho aqui , pedacinho ali e de repente...


abraço

Dilmar Gomes disse...

Amiga Zélia, em determinados dias, nós, que já dobramos o cabo da boa esperança, sentimo-nos assim. Leia o meu último post e veja que isso também, às vezes, inquieta-me.
Um abraço novo, sem remendos, para ti, amiga querida.

pensandoemfamilia disse...

Mas a vida nos tem dado através deste seu espaço
os tecidos dos seus dias. Mais motivos precisas, sabe como encontrá-los.
bjs

Sam disse...

minha vida
se reduziu
à dias
e cada dia é um retalho
costurado
de uma colcha viva.

Abraços, flores e estrelas...

Magnolia disse...

Bonito....
Bom fim de semana Zélia

R.B.Côvo disse...

Depressivo... Abraço.

Suzana Martins disse...

Quisera eu novos papeis, novos sorrisos, novos versos... Quisera eu, todos os dias, um novo amanhã!!!

Beijos

Rafael Castellar das Neves disse...

É bem isso mesmo...as coisas andam opacas, sem o "brio"...vivemos ainda?
Muito bom, Zélia!

Aproveito para lhe convidar a participar do sorteio no meu blog Desce Mais Uma!.

Cida disse...

Querida amiga,

gostaria muito de saber se sua filha que mora no Japão está bem.
Fico no aguardo de uma resposta sua, tendo Fé em Deus que tudo esteja okey com ela.

Tenho passado sempre por aqui, mas no "corridinho", e muitas vezes sem tempo nem para deixar um comentário.

Te desejo um ótimo final de semana.

Beijo grande

Cid@

Daniela Delias disse...

Zelinha...segues maravilhosa!
Eu é que ando sem tempo de estar mais perto dessas belezuras! Bjinho.

Zélia Guardiano disse...

Cida, minha querida amiga
A Heloísa está aqui, graças a Deus!
Veio nos visitar e passar uma temporada.
Grata, minha boa amiga, pelo interesse, pelo carinho!
Enorme abraço da
Zélia

Multiolhares disse...

a vida é mesmo um manto de retalhos que vamos cerzindo dia a dia
bjs

Rayuela disse...

el
motivo
será
siempre
poesía



besos*

Domingos Barroso disse...

e mesmo por viço da magia
eis a dourada alma
silenciosa
...

abraço carinhoso,
elevada poetisa
minha amiga.

ju rigoni disse...

Sorte a nossa, ter a poesia por companhia.

Um grande poema, Zélia. Não por acaso, sempre, e muito, me encanta a sua lira.

Bjs, amiga. Bom fim de semana. Inté!

Em@ disse...

Querida Zélia:
A vida anda tal e qual tu a puseste em poesia.
gostei, muito!
__________
está tudo bem com a sua filha? tenho estado preocupada por causa das notícias provenientes do Japão.desejo de coração que esteja tudo bem com ela!
beijo

Zélia Guardiano disse...

Em@, minha querida
A Heloisa está aqui, conosco, graças a Deus!
Veio visitar-nos.
Estamos consternados com a situação dos que lá se encontram.
Que Deus lhes dê força e evite tragédia ainda maior...
Muito grata, amiga!
Um enorme abraço para você!

Tiago disse...

Descobri, não sem resistência ou dor, que a existência só tem o sentido que nós mesmo criamos.

T.

pensandoemfamilia disse...

Oi querida
Retorno , hoje, para parabenizá-la, poeta, pelo seu dia.
bjs

Linda Simões disse...

Zélia,

querida amiga,um verdadeiro mosaico devemos construir nessa vida breve...

De amigos,de sonhos,realizações...


Um abraço

Em@ disse...

Zélia!
tenho estado numa consumição porque não me tinha apercebido que me tinha respondido.
ainda bem que ela está bem apesar de tudo o resto.
beijo.

Tania regina Contreiras disse...

à Poeta querida, no dia nacional da poesia, o meu muito OBRIGADA pelo que trazes constantemente à minha vida, de beleza, de poesia!
Beijos,
Viva a poesia!

Cacá - José Cláudio disse...

"Vida, vida, vida
Que seja do jeito que for
Mar, amar, amor
Se é dor quero o mar dessa dor, ah!
Quero no meu peito repleto
De tudo que possa abraçar
Quero a sede e a fome eternas
De amar, e amar e amar...
Vida, vida, vida." (MARAVIDA - GONZAGUINHA)

SEMPRE MUITO BOM ESTAR AQUI, ZÉLIA! MEU ABRAÇO. PAZ E BEM.

carlos pereira disse...

Cara amiga, Poetisa Zélia;
"Quando a vida está puída de dor
Há que cerzi-la com pontos de amor."
Gostei do seu poema. LINDO!
Um beijo.

CARLA STOPA disse...

Une os pedaços, costura uma cobertinha e ela ainda aquecerá de todo o frio...

Toninhobira disse...

Viver talvez seja mesmo este remexer nas coisas restaurando,juntando os fragmentos e tecendo umas teias que nos faça providos de esperança e fé na vida.Lindo Zelia este seu poetar unico.Meu abraço de paz e luz.

MariaIvone disse...

Querida Zélia

Pois é a vida nos consome e se consome di-a-dia.
Acompanho-a na procura de uma outra que nos preencha e lhe dê sentido. Só que nesta altura do campeonato acho que só numa outra encarnação.
Acreditemos! :)

Beijos grandes e saudosos

Ange disse...

Boa tarde! De foto já lhe conheço! Tenho encontrado você já várias vezes na pagina do nosso amigo André e outros em comuns. Então entro aqui para conhecer um pouquinho de você e seus escritos. Sua página é muito convidativa e bem arquivada. Sem dúvidas gostaria de passear mais vezes por aqui se for do seu agrado.
Aqui também já fica meu convite para conhecer meu espaço, onde guardo minhas lembranças. Meu português assim como meus erros ortográficos muitas vezes deixam muito a desejar, mas o que rabisco vem do fundo da alma.
Foi um prazer conhecer este seu espaço! Um lindo fim de semana!
Ange.