Minha lista de blogs

domingo, 27 de março de 2011

Sempre sou quase


Monge
Aflito
Perdido
[ Não sabe:
Está
Pertinho
PertinhoMente vazia
Oficina baldia:
Dá-se insight

Poderão
Escrever assim
Sobre
Minha lápide:
Aquela
Que sempre
Foi quase

[ Conclusão
Sonolenta:
Ainda
Há pouco
Dormia
Debaixo
Da luz
Bruxuleante
De ligeira
Análise ]

Pois
Que me sinto
Palavra
[ Banal
Isolada ]
Que aspira
Pelo
Aconchego
Da frase

Acento agudo
Que busca
[ Busca inútil ]
Pelo ofício
De crase

Piloto
De teco-teco
Em missão
James Webb Space
Ou mesmo
Skylab

Epsódio
Vulgar
Corriqueiro
Querendo
Ser
Fato grave

Pauta deserta
À espera
De clave

Chute-canhão
Bola na trave

Pombo-correio
No anseio
Por status
De e-mail


Do
Caminho do meio ]

45 comentários:

Lara Amaral disse...

Uau, Zelinha! Vc pode ser tudo, mas tudo intensamente, nada de "quases". Pois vc sempre me atinge em cheio!

Excelente poema! Brincar com as palavras parece tão fácil para vc...

Beijo, querida.

Zélia Guardiano disse...

Queridos amigos
Perdoem-me: comi o i de episódio...rs...
Abraço!

Raíz disse...

É ZÉLIA QUERIDA!

Poeta és! De corpo, alma e espírito. Cada poema seu nos tira o fôlego. Pela surpresa inusitada e formidável escolha de temas.

Belíssimo!

Mirze

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Pedido

Sei que você era fã da Gerana, do "Leitora Crítica". Eu e Betina Moraes iniciamos uma campanha pra ela retornar. Entre no meu blog e engrosse essa súplica.
Conto com você.

Sam disse...

Zélia querida,
conseguiu alcançar meu profundo, e , analisando bem, vc é sempre espetacular.

Que poesia bela tece, fio a fio. Adoro ler-te no sentir.
Meu beijo...
Samara

Andre Mansim disse...

Mais um belo poema, seu modo de escrever é muito legal e criativo!
Parabens!

CARLA STOPA disse...

Anseios de quem quer completude...
De quem se recusa a ser fato consumado.Beijo minha amiga linda...Boa semana.

Fred Caju disse...

Insight under light.
Abraços, querida!

Rayuela disse...

insight
está
la
luz*


mil besos*

Domingos Barroso disse...

solta e delirantemente arguta
a plenitude das coisas e ideias
aos teus pés
...

Abraço carinhoso,
alevada poetisa
e minha amiga.

Em@ disse...

Zélia,
quase? não me parece...mas que +e um belíssimo poema , é.
tem um selo no meu canto.
beijo

André disse...

"Pois que me sinto palavra que aspira pelo aconchego da frase." Esta frase, minha querida Zélia, já vale por si todo um poema.

Mesmo de um confessional tinto de leve amargura, talvez que inverossímel, o seu texto é de uma profundidade zéliana. Essa maneira de passar o sério através de reflexos de humor, e vice-versa, é típica sua, cara amiga.

Um texto 5 estrelas e que virou favorito.

Uma bela semana, querida poetisa, um forte abraço com muito carinho.

André

Suzana Martins disse...

Mais belas palavras para abraçarem meu dia. Seus poemas são deveras encantadores!!!!!!

Beijos qeurida e linda semana!!!^^

Dilmar Gomes disse...

Querida amiga Zélia, não minimizes o teu talento!
Tu és uma ártifice da palavra. Grande poetisa.
Um grande abraço.

Diana L. Ramos disse...

Que lindo! adoro esta mistura de humor com suas verdades mais profundas expressas dessa forma poética. Adorei.Beijos

Rogério Pereira disse...

Não poeta
Não poderei
Escrever assim
Sobre
Tua lápide:
Aquela
Que sempre
Foi quase
Em troca
Será escrito
Aquela que
ensinou o caminho
A um monge
Perdido, Aflito
__________

Venho aqui frequentemente.
Leio e releio e, quando comento,
faço-o porque algo mexeu comigo, por dentro.
Dou uma explicação para o que faço, porque o faço e
gostava que comentasse o efeito provocado

Cida disse...

Menina Zélia, já te disse, e torno a dizer:
Você, mais que ninguém, sabe "brincar" e "jogar" com as palavras, dando-lhe formas adoráveis.
Invejinha boa que me dá!...:)
Estive ausente daqui, e dos demais cantinhos, pois estava novamente "lambendo a cria da cria" :)
Mas hoje, já estou colocando todas as leituras em dia.
Parabéns por esse, e pelos outros poemas que ainda não havia lido.
Você, como sempre, show de bola!

Tenha uma linda e iluminada semana.

Beijo afetuoso

Cid@

rosa-branca disse...

Olá amiga, quase...será? Não mesmo...é uma bela poesia e que gostei muito. Beijos com carinho

Maria Paula Alvim disse...

Sempre quase é ótima definição, né? Mas não pra você, certamente, Zélia. Gosto mto da intimidade que vc cria com as palavras. Beijo.

Laura disse...

Muito lindo querida Zélia, sou Sagitariana também, logo já sabemos como funcionamos, mais ou menos...

Poesia linda, diferente do que se escreve, enfim, algo lindo de se ler.

Um beijinho da laura

Antonio Carlos disse...

Olá Zélia,
Que poema incrível,cada pessoa possui muitos lados que compõem o seu ser.
é uma honra tê-la, uma escritora tão notável em meu blog como seguidora, obrigado pela visita e gentileza.
Um abraço e bom dia!

olhodopombo disse...

monges estão sempre perdidos, por isto nunca encontram o caminho do meio...
respondi teu comentario la no blog....

As Tertúlias... disse...

Alo Zélia! Adorei sua visita e vim rápidamente aqui retribuir a tua gentileza. Pois amiga de Efigenia é também minha amiga!:-) Bonitos pensamentos colocados aqui. Como admiro pessoas com este tao grande dom com as palavras!!!! Vamos nos manter em contato, OK?
Ricardo

Silenciosamente ouvindo... disse...

Os nossos vários lados que nem sempre se
encontram.
Beijinho

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Zélia, você é tudo ao mesmo tempo agora.
Nada de quase.
Poema danado de bom.
Não foge à sua excelente produção poética.
Abraço grande e continuidade de ótima semana.

R.B.Côvo disse...

Sempre muito bom o que você escreve. Abraço.

Beth/Lilás disse...

Poetinha maravilhosa!
Eu não acho que você seja 'quase', ao contrário, és inteira, um ser humano inteiro e com lindas reflexões a respeito da vida.
um beijo grande, carioca

olhodopombo disse...

aINDA NÃO;;;; resposta dp comemtario lá do blog....

Fernando Campanella disse...

'PALAVRA ISOLADA QUE ASPIRA PELO ACONCHEGO DA FRASE', LINDO ISSO, TAMBÉM ME SINTO ASSIM, MEIO PALAVRA, ANSEIO DE TEXTO.

TEM UM PRÊMIO PRA VC LÁ EM MEU BLOG. COPIE O SELO E COLE EM SEU BLOG. ABRAÇÃO, QUERIDA AMIGA.

A. Reiffer disse...

Fantástico, Mirze, poesia moderna de alta qualidade. Abraços!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Gostei do poema, Zélia. Sensibilidade pura.
Abraço bom,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

Misturação - Ana Karla disse...

Apreciando.
Bom dia Zélia
Xeros

Assis Freitas disse...

de quase em quase se faz um tanto,


abraço

Glorinha L de Lion disse...

Espetacular Zélia! Não te acho nem um pouco "quase"...te acho é MUITO! beijos,

Wilden Barreiro disse...

'Pombo-correio/ No anseio/ Por status / De e-mail'

isto não é quase, cara Zélia: é tudo!

pobre de mim, reles ser virtual;
spam com complexo de tambor de pigmeu bandar.

abraço

Luiza disse...

Que maravilha, perto do caminho do meio :).

Beijos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ser quase é diferente de quase-ser; quase-ser é que se quis algo que não conseguiu; ser quase abre possibilidades infinitas [pode-se ser tudo, sem o ser]... "as melhores pessoas que eu conheci não sabiam o que queriam ser aos quarenta..." [Filtro Solar]
Se quase for isso tudo, um dia chego lá... belo, cadente, musical, ritmado, imagético, simples e mágico... ;)

Forte abraço, Zélia!

Fatima disse...

Vc faz magia com as palavras!
Vc é minha fada madrinhamiguinha!
Bjs.

valquiria calado disse...

É o caminhar...




*..`♥"'..♥*....♥*....♥*....♥*....♥*..

A vida se renova a cada amanhecer...
e Deus nos concede a oportunidade de recomeçar sempre!

http://valvesta.blogspot.com

A vida se renova em cada sorriso...
e sementes de ternura, amor e esperança vão sendo espalhadas!

"Não vos conformeis com este mundo,
mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito".
(Rm 12,2)-

http://hanukkalado.blogspot.com/

Bom fim de semana, beijos
*..`♥"'..♥*....♥*....♥*....♥*....♥*..

Sonhadora disse...

Minha querida

Um quase...cheio de belas palavras...saciei-me de poesia e vou deixando um beijinho.

Sonhadora

Em@ disse...

Zélia,
vim à sua procura, não encontrei novas de si, deixo-lhe , então um beijo

Tania regina Contreiras disse...

Zélia, querida, você não é quase, você é sempre genialmente lúdica em seus poemas que adoro ler!
beijos,

Jorge Pimenta disse...

zelita,
quem ousa ser tudo corre o risco de conseguir nada. construimo-nos de pedaços, fragmentos, golos e bolas na trave.
admiráveis as tuas referências, sempre.
um beijinho!

Raquel Amarante disse...

Vejo flores de maracujá em suas poesias...
Seguindo este blog encantador...

dade amorim disse...

Quem é "quase" aqui?
Um poema que consegue dizer tanto?

Beijão