Minha lista de blogs

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Corda bamba


Tão difícil
Andar
Na corda bamba
Conquanto
Sejam especiais
As sapatilhas
Ainda
Com auxílio
Da sombrinha

A mais suave
Brisa
É vantania
Libélula
É caça de guerra
Leve sopro
É tufão

Basta
Milimétrico
Deslize
E
O equilibrista
Se espatifa
No chão

( Concorda
Ser essa corda
Metáfora da vida? )

17 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo e temos que estar sempre em equilíbrio perfeito na corda da vida...beijos,ótimo fds,chica

Fatima disse...

Concordo sim!!!
Bjs.

Ricardo Miñana disse...

simpático post, espero que tu no camines por la
cuerda floja.
te dejo mis saludos y deseo
tengas un buen fin de semana.
un abrazo.

Jorge Pimenta disse...

oh, zelita, como não concordar? e o pior é que a corda ora estica, ora encolhe, apontando para debaixo dos pés, onde a rede é apenas memória de uma segurança prometida no alfabeto da mentira.
beijinho terno e com a admiração de sempre!

Toninhobira disse...

Perfeito minha amiga viver é mesmo esta corda esticada sobre um abismo e o convite a seguir.Haja equilibrio na travessia,mas vamos seguir sempre.Um abração e belo fim de semana a voce.Meu abraço de toda paz.Sempre perfeita neste poetar tão seu.

acácia rubra disse...

Ando sempre nela...

E confesso que, se um dia deixar de andar, não vou conseguir equilibrar-me em terra firme.

Bom fim de semana.

Beijo

MIRZE disse...

Lindo e perfeito post, ZÉlia!

Concordo em tudo. Viver é andar na corda bamba, como "Carlito" ensinou.

Beleza de poema!

Beijos

Mirze

Cida disse...

Concordo, amiga, e como!

Sorte nossa, é que às vezes temos "anjos" que nos amparam e não nos deixam cair :)

Paz e Luz pra você!

Beijos,

Cid@

Luiza Maciel Nogueira disse...

andamos por um fio - de fato!

bjs

Lara Amaral disse...

Sem dúvida!

E a gente tenta se equilibrar nela com poesia.

Beijo, linda.

Rayuela disse...

con-cuerdo
la
vida
es
riesgo


besos*

Andradarte disse...

...nunca é solução...por mais artista que seja....
Beijo

valquiria disse...

eu nem sou boa equilibrista,,, mas caindo tbm se aprende...a levantar.

bjos.

olhodopombo disse...

Zelia, ando contando os dias para ter teu Livro em forma de Poema em mãos , nos olhos e na alma!

A. Reiffer disse...

Sem dúvida! Abraços!

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Zélia, amiga!

Andar na corda bamba do circo, ou entre arranha-céus em Manhattan, não é tarefa fácil: só para "loucos" ou corajosos.Mas não o é menos o caminhar sobre a corda da vida, e este número toca a todos...

Grande artista é a Zélia , que do nada consegue tirar um bonito poema...!

Abraço amigo, bom domingo.
Vitor

Ingrid disse...

sempre a vida..
um balançar de versos que encantam..
beijo ..