Minha lista de blogs

sábado, 9 de julho de 2011

Experimentalismo


Na aroeira
Um pássaro
Por aqui
Raro
Num
Experimentalismo
Explícito
Canta seu canto
Incrivelmente
Enérgico:
Alto
Agudo
Nítido
Claro

Um canto
Lisérgico
Tanto quanto
O de
Tetê Espíndola
( Para não dizer
Yma Sumac:
Seria atestar
Minha idade )

Deleito-me
Sem risco
De prejuízo:
Não tenho cistais...

19 comentários:

Pastelaria disse...

Olá Zélia

Antes de mais ...parabéns pelo blogue ! :)

gostei do que li ...

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB- Digital Video Book ,de saber a sua opinião e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

"Transformamos" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/


É exactamente isso! os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme!


Não se trata do mesmo funcionamento de uma editora "normal", pois não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos a sua obra, e nós faremos uma análise e um orçamento de custos.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam ainda na 'gaveta' ...



Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida ...estamos por aqui.

Um abraço,

pastelariaestudios@gmail.com

Maciel Amaro disse...

Oii estou te seguindo!
Ficarei muito feliz se vc visitar o meu blog e me seguir tb :)
Bjs

http://conversadeblogueiro.blogspot.com

R. R. Barcellos disse...

Passo atestado, citando Rita Pavone, Cely Campelo e Connie Francis.
Abraço.

Assis Freitas disse...

até os cristais resistem ao lampejo de tanta melodia,


abraço

manuel marques disse...

deixou-me cristalizado.

Beijo.

MIRZE disse...

Que Maravilha, Zélia!

Um poema como este. ilumina qualquer tempo. Poetas não contam tempo. Seu tempo é sua poesia. E nisto, você é mestra, uma pedra preciosa!

Parabéns!

Beijos

Mirze

Nadine Granad disse...

Rs... atestar a idade...

Tem a sabedoria dos anos e a alma jovial...


Beijos =)

Regina Rozenbaum disse...

Cristais não tem idade...são atemporais minha querida!
Beijuuss n.a.

Jorge Pimenta disse...

o tempo escoa nas melodias cristalinas deste teu oceano de vento.
irresistivelmente belo, querida zelita. como só os cristais da tua voz!

Domingos Barroso disse...

os ouvidos de uma sacerdotisa
(os teus) ouvem mais muito mais
encantamento
...

Beijo carinhoso,
elevada poetisa
minha amiga.

Beth/Lilás disse...

Oh, há quanto tempo não ouço falar de Tetê Spindola!
Meu pai gostava um bocado de Ima Sumac e queria meu nome assim, mas minha mãe bateu pé em Elizabeth.
um lindo e ensolarado domingo pra você!
bjs cariocas

ValeriaC disse...

Fantástico seu versejar...voce sabe o quanto te admiro...
Boa semana querida...beijos...
Valéria

Toninhobira disse...

Os sons e a sensiblidade que com tempo mais se aguça.Linda sua magia de criar,que brinda como em taças finas de cristais.Meu abração Zelia.
Ah,que saudade da Tete.

Cacá - José Cláudio disse...

O passarinho foi lhe fazer um mimo, Zélia. Vvocê merece as mais belas canções da natureza. Abraços. Paz e bem.

PS: procurei por sua arte postal nos blogs indicados ao lado e não encontrei pelo mecanismo de busca deles. Tem algum título a exposição (ou você tem a data)?

Cris de Souza disse...

admiro a identidade da sua poesia.

beijo, zelinha querida!

Tania regina Contreiras disse...

Tetê Spindola,Ima Sumac e passarinhos: só vc mesma, Zéliz, querida! Só vc...
Amei: bjos

Fred Caju disse...

Sempre um encanto passar por essas bandas. Gostei da leveza!

Vitalina de Assis disse...

Hola amiga!

Bons tempos,rs. Têtê assustou com: "Pois sem você, meu tesão
Não sei o que eu vou ser", e com sua voz estrindente. Senti saudades daquele tempo inocente.

Muito lindo seu blog.
Bjs, boa semana.

Rayuela disse...

cantos
sin
cristales
y
sin
edad

besos,Zélia