Minha lista de blogs

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

ANO NOVO


Pronto!
Ano Velho
Já se foi:
Bengala
Chapéu na mão
Desapareceu
Lá na curva
Do caminho

Ano Novo
Tomou assento:
São seus
O cetro
A coroa
O trono

Instalou-se
Outro tempo
No qual
Antevejo
Advento
De
Maravilhas
Permeando
A vida
De cada
Amigo
Meu

( O Pai
Veio junto
Para semear
Prodígios

Tenho certeza )

11 comentários:

manuel marques disse...

Um ano 2012 com tudo de bom.

Beijo.

Evanir disse...

Agradeço o carinho e cordialidade
que recebi nessa passagem de Ano.
Todas as palavras não
expressa meu carinho e gratidão.
Obrigada por tanta sensibilidade de coração
muito feliz venho agradecer.
Uma linda semana a primeira de 2012.
Beijos carinhos.
Evanir.

Dilmar Gomes disse...

Amiga, parece que senti um leve toque de ironia no teu poema. Talvez eu tenha me enganado. Mas seja como for, o poema e ótimo.
Um abração. Tenhas um lindo e maravilhoso 2012.

Rogério Pereira disse...

Que o renasça
sempre o poema
e que Maravilha
seja seu lema

BOM ANO

Tania regina Contreiras disse...

O velho ano de bengala saindo foi ótimo, Zélia. E o novo chora seu primeiro choro de recém-nascido? rs
Beijos e um 2012 iluminado pra ti...

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Manuel, meu querido amigo!!!
Abraço bem forte!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Evanir, minha querida... Que bom tê-la aqui, já no comecinho do ano, num prenúncio de boa companhia para o tempo todo! Tomara!
Grata, amiga!
Beijos carinhosos

Zélia Guardiano disse...

Oh, Evanir, minha querida... Que bom tê-la aqui, já no comecinho do ano, num prenúncio de boa companhia para o tempo todo! Tomara!
Grata, amiga!
Beijos carinhosos

Zélia Guardiano disse...

Não,Dilmar, meu querido amigo, grande poeta! Não há ironia, por mais que possa parecer...rsrs...
Ano passado publiquei, se não me engano, pela ocasião do ano novo, um poema antigo, de mais de vinte anos, que é assim:

"Como sói
Acontecer
Todos os anos
Vão-se
As ilusões
Sois tão ciganos
Sobram desenganos
Só "

Mas, desta vez, estou melhor , espiritualmente falando, em parte porque realizei o sonho de publicar o livro, em parte porque a cegonha prometeu trazer-me o primeiro netinho( em junho ), em parte porque completei, já, 67 anos , idade em que , penso, já é lambuja a permanência no planeta...rsrs ... E compreendo muito bem o seu raciocínio, pois você me conhece e a análise que fez poderia muito bem estar correta... Posso até adivinhar: pensou que eu falava de governantes, não pensou? rsrsrsrs...
Abraço bem apertado

Zélia Guardiano disse...

Rogério, meu querido amigo
É muito bom receber sua visita!
Adorei a mensagem ddeixada!!!
Muito grata, meu querido amigo!!!
Venha sempre, pois sua presença é uma festa!
Abraço bem forte, preenchido de amizade

Zélia Guardiano disse...

Tânia Regina, minha querida, minha especial amiga
Rsrsrsrs... Foi de bengala e chapéu na mão que visualizei o ano velho... Talvez, por analogia: ando cansadinha...rsrsrsrs... Completei os 67 anos a que me refiro na conversa com o Dilmar, e me parece que a coisa está pesando, o cerco fechando...rsrsrs...
Grata, minha linda, pela presença, sempre tão agradável!
Beijos carinhosos