Minha lista de blogs

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Queria entender


Todos os sonetos
Já foram escritos
Todos os pecados
Foram perdoados
Todos os amores
Já foram confessos
Todos os argueiros
Foram retirados
Dos olhos
Do mundo

Por que
Então
Por todo sítio
Este lamento
Profundo?

26 comentários:

Cida disse...

Porque a raça humana está sempre à procura de algo que de razão à sua vida, e muitos se esqueceram que a razão maior sempre foi, e sempre será Deus.
Enquanto as pessoas não compreenderem isso, vão estar sempre querendo preencher a vida com o vazio, e o vazio, como você bem sabe, não preenche nada.

Paz e Bem prá você.

Cid@

olhodopombo disse...

o anjinho do Boticcelli ficou famoso!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Cida, minha querida!
Que bom receber sua visita!
Sempre!
Obrigada!
Um abraço

Zélia Guardiano disse...

Veja você, Tamar: até anjo precisa de um golpe de sorte! Este teve...rsrsrsrs...
Um abraço

Lara Amaral disse...

Zélia, foi um prazer recebê-la em meu blog. Acabei de vir aqui e ler vários poemas seus, são encantadores, gostei muito.

Beijos!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Lara querida!
Fico muito feliz com seu comentário! Ele me importa muito!
Um abraço

jefhcardoso disse...

Talvez o problema das vistas não seja apenas argueiros, mas algo mais grave. (sorrio).

Zélia Guardiano, fico muito grato com sua atenção. Quanto ao que disse sobre meu texto muito me agradou. Obrigado e um forte abraço!

Jefhcardoso

Bravo disse...

Faz parte do ser humano
O lamento.
Lamenta-se de tudo
E de nada.
Diz que ama
Mas não é amado
Se é amado
Diz que não ama.
Lamenta-se
Do que não sabe
Não sabe
Do que se lamenta.
Mas são estas imperfeições
Que condimentam a vida.

Um abraço

Zélia Guardiano disse...

Jefh!
Você aqui, enriquecendo meu espaço! Obrigada!
Seu blog é uma beleza! Seus textos espetaculares! Parabéns!
Um abraço...

Zélia Guardiano disse...

Bravo, mau amigo
Fico encantada com esse seu jeito de tecer comentarários de forma tão poética!
Obrigada, querido, pela visita preciosa!
Volte sempre...
Um abraço

Nydia Bonetti disse...

Também tenho esta certeza, Zélia. É tudo tão velho, tão gasto, mas é tudo tão - sempre - novo... Adorei teus versos! beijo.

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Nydia, pela visita e pelas belas palavras ! Muito me honraram! Volte sempre!
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
a vida é o mistério,
dos misteriosos viveres . . .
,
brisas serenas, deixo,
,
*

Wilson Torres Nanini disse...

Porque nunca ninguém nos ouve, precisamos gritar de novo.

Abraços!

Zélia Guardiano disse...

Poetaeusou, meu amigo!
Encontrar suas pegadas nas areias desta minha praia é mais do que felicidade! E ainda me deixas brisas serenas...Obrigada!!!
Um abraço

Zélia Guardiano disse...

Wilson, meu querido
É uma alegria enorme tê-lo aqui mais uma vez!
Concordo com você: gritemos novamente!!!
Um abraço

Jacarée disse...

Zélia...

Alegrou meu dia...obrigado pela visita.
Parabéns pelo seu blog gostei.

Bjs

Zélia Guardiano disse...

Oh, Jacarée...
Eu sim, fico muito alegre!!!
Obrigada!
Um abraço

Assis Freitas disse...

e repetindo a ciranda vamos nos renovando e inovando. abraço

Zélia Guardiano disse...

Assis!!!Você aqui! Que bom!
Verdade: a ciranda continua...
Um abraço, querido

Helô disse...

Os argueiros estão nos olhos de todos que não querem ver o que o mundo tem de tão belo a nos oferecer!!! Que tal aproveitarmos a água límpida da fonte(a que AINDA nos resta), para retirarmos o cisco que tanto nos incomoda??? A água cristalina ainda existe dentro de nós!! Mãe, estou muito feliz com o seu Blog!!! Está lindooo!!!! Parabéns!!! Não há argueiro que me impeça de contemplar seus versos...rs..te amoooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!

Zélia Guardiano disse...

Helô, Helô, Helô!!!
Eu também estou felicíssima com este espaço! E ainda mais com a sua aprovação!!! Suas palavras me incentivam demais! Obrigada, meu amor!!
Beijos recheados de carinho!!!!

Pedrita disse...

oi querida, eu tb gostaria de entender tudo o q já li. muitas vezes entendo, mas não compreendo. beijos, pedrita

Zélia Guardiano disse...

Oi, Pedrita!
Que bom você ter voltado! Fico feliz!
Há tanta coisa difícil de entender... E com o passar dos anos, ainda mais complicado fica...rsrsrs...
Um forte abraço, querida!!!

Constança Lucas disse...

todos é nenhum para cada um

Zélia Guardiano disse...

Verdade, amiga Constança! Preciso repensar os versos...
Um abraço