Minha lista de blogs

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

PASSAGEM


Preciso
Arranjar
Saída:

Sempre
Porta
Emperrada
Passagem
Obstruída
Quando
Tento
Passar
Para o lado
Onde
Lucila
A vida

18 comentários:

Leonardo B. disse...

[feito de claros escuros, tal como os dias que se cumprem, o poema...

na busca, nos silêncios que se procuram preencher, dentro da palavra, dentro da luz]

um imenso abraço, Amiga Zélia

Leonardo B.

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, meu querido amigo Leonardo!
Sua visita é sempre uma honra, grande poeta!
Abraço preenchido de admiração!

vitorchuvashortstories disse...

Olá, amiga Zelia!

Nem sempre é fácil, é uma grande verdade,chegar ao lugar onde o sol brilha, mas não se pode desistir...

Abraço amigo.
Bom fim de semana, com muita luz.
Vitor

Lua Nova disse...

Há que se persistir com a coragem do frágil mas tenaz girasol, que em sua imobilidade se torce, se dobra, se vira, mas não desiste de expor-se à luz.
Entretanto, minha querida, minha preocupação com vc é relativa, pq sei que vc tem luz própria.
Beijokas e um lindo fds pra vc.

Zélia Guardiano disse...

Isso mesmo, meu querido Vitor!
Tentar, sempre, sempre!!!
Abraço apertado, amigo, cheio de gratidão pela amável presença...

Zélia Guardiano disse...

Lua Nova, minha querida, minha especial amiga!!!
É como você diz: a despeito das dificuldades, sempre se abre uma fresta, com certeza! Os obstáculos acabam sendo apenas motes para versos...rs...
Abraço apertado, minha linda!!!

Jorge Pimenta disse...

querida amiga zélia,
curiosa a língua portuguesa que, na sua semântica, cria o nome "passagem" mas não "emperragem", o que significa que há referentes para os quais os signos apenas suportam uma significação: a de que fomos feitos para prosseguir e não para estagnar. todas as portas são, nesse particular, o derradeiro sinónimo de labirinto.
belo texto!
beijo grande!

Zélia Guardiano disse...

Perfeito o seu comentário, amigo Jorge! Até mesmo a semântica de nossa língua nos dá as coordenadas: em frente, sempre!!!
Grata, meu querido, pela tua presença, sempre tão esperada. Fico em festa quando chegas...
Bjs

Assis Freitas disse...

lucila a vida, é puro brilho



abraço

Zélia Guardiano disse...

Assis, meu querido amigo, grande poeta!
Sempre lucila, em algum quadrante , este mistério que chamamos vida...
Grata pela visita!
Abraço bem apertado.

manuel marques disse...

"O Eu procura libertar-se eliminando todos os obstáculos à sua passagem. Em parte é livre, em parte é determinado. Numa palavra a vida é um esforço no sentido da liberdade."

Beijo.

Adriana Aleixo disse...

Lindíssimo!!! É verdade, nascemos para buscar a luz e por mais difícil que às vezes ela nos pareça, somos impelidos a não desistir.

Bjo!

MIRZE disse...

Cada poema mais lindo que o outro!

Obrigada grande poetiza, poe estar ainda entre nós.

Beijos

Mirze

Fred Caju disse...

Que lindo, Zélia! Gostei muito deste.

André Bessa disse...

"Onde lucila a vida" – mesmo que tivesse eu que ter atravessado esse oceano que nos separa a nado, para vir descobrir uma frase tão sublime, tal esforço teria, certamente, valido a pena.

Sua bela poesia continua lúcida, lúdica e lucífaga, minha querida Zélia, grande poetisa, e vir aqui é um real deleite literário para mim.

Um bom domingo e uma boa semana pra você, meu forte abraço.

André

Zélia Guardiano disse...

Manuel, querido amigo!
Concordo plenamente com você! Vida é tentativa de encontrar a utópica liberdade absoluta, penso eu...
Muito grata pela sua presença, sempre tão valiosa!!!
Abraço bem apertado!

Zélia Guardiano disse...

Oh, André, meu queridíssimo amigo, grande poeta...
Além de vires, ainda me deixas comentário tão gentil, tão agradável, que me faz sentir desejo de escrever mais, mais, e mais!
Mas podes ter certeza de que a recíproca é vardadeira: sempre que o visito, fico em estado de graça...
Grata, amigo!!!
Que seja lindo o seu domingo e excelente a sua semana!
Abraço bem apertado, preenchido da mais verdadeira amizade.

Fátima disse...

Oi Zélia

E quantas vezes não se emperram todas as portas, quebre então a parede.
Lindo teu poema...reflexivo.

Beijo meu