Minha lista de blogs

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

BURACO


Embaralhar
Cortar
Dar as cartas:
Recomeçar
O jogo


De saída
Adversário
Astuto
Baixa tudo
Toma posse
Do morto

Minha vez:
Nas mãos
Nenhuma
Pequena
Sequência
Nem mesmo
De três

( Ah
Quem me dera
Canastra
De ases )

Descarto
Curinga:
Sequer
Mandinga
Me livra

Do outro
Lado
Há risada:
A batida

( É sempre assim
Quando aceito
Qualquer
Desafio
Da vida )

23 comentários:

Dario B. disse...

Querida, apesar da risada do outro lado, temos que ter em mente o que nos ensinaram Elis e Francis Hime: Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar. Um beijo.

Toninhobira disse...

Tem dias que é mesmo assim,nada nos parece ter sequencia e ainda que as hienas dem risadas,em nós explode uma esperança,que nos leva a felicidade na rodada seguinte.E aí uma chuva de canastras reais.
Linda consrução com sua arte bela.
Meu carinhoso abraço.
Bju de luz no coração.

Assis Freitas disse...

e haja coringa para compensar,


abraço

vitorchuvashortstories disse...

Olá, amiga Zelia!

Esta vida tem muito de jogo; onde umas vezes se perde, outras se ganha,mas onde sempre temos que ir a jogo - já que é assim que ditam as regras...

Mesmo com fraco jogo, ficámos a ganhar com mais um lindo poema.

Abraço amigo.
Vitor

MIRZE disse...

Fabuloso!

Eu jogava muito. Um exercício e tanto para a mente.

O chato é a risada!

Muito BOM!

Beijos

Mirze

Cida disse...

A tal da risada é que é danada!
Foi por essa e por outras, que eu nunca mais quis jogar cartas.
Os jogadores não tem a mínima paciência com iniciantes!
:)

Você, como sempre, show de bola, hein Zélinha?

Que você tenha uma linda semana, repleta de Paz & Luz!

Beijo,

Cid@

Luciana Marinho disse...

nem sempre quem rir está com a "graça"...


...beijo, querida zélia!

Fátima disse...

Oi Zélia,

Ainda bem que há a chance do jogo recomeçar e às vezes sermos presenteados com coringa.
Teu jogo esconde cartas na manga..ou melhor nas entrelinhas..rs

Beijo meu

Batom e poesias disse...

Os jogos de azar as vezes também mudam de lado, querida.
Que nas próximas rodadas, sua mão venha carregadinha de boas cartas.

Beijos
Rossana

pensandoemfamilia disse...

Na vida há sempre jogos, há momento que ganhamos, outros que perdemos, mas tudo é aprendizado.
bjs

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre um poema belo...a vida é mesmo isso um jogo que vencemos ou não.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Dario querido, pela presença e pelo belíssimo comentário!
Abraço carinhoso...

Zélia Guardiano disse...

Toninho, meu querido amigo, grande poeta!
Adorei sua presença e as palavras deixadas... Aliás, como sempre!
Enorme abraço, todo entremeado de amizade...

Zélia Guardiano disse...

Verdade, Assis! Haja curinga!!!
Abraço apertado, amigo, poeta-mor...

Zélia Guardiano disse...

Verdade, Assis! Haja curinga!!!
Abraço apertado, amigo, poeta-mor...

Zélia Guardiano disse...

Vitor, meu querido, meu especial amigo!
Tua presença, aqui, é sempre importantíssima! Tu vens senmpre com as mãos cheias de curingas para oferecer-me...
Abraço preenchido de gratidão!

Zélia Guardiano disse...

É mesmo, Mirze! Exercício para a memória... Gosto de um joguinho com a famíla, com amigos...
Grata, minha querida amiga, pela visita, pela interação. Sua presença me é, sempre, muito, muito importante!
Abraço apertado e beijinhos...

Zélia Guardiano disse...

Cida, minha querida, minha especial amiga!
A risada do outro lado da mesa é o fim...rsrsrs... Quando acompanhada de um assobiozinho sarcástico, como faz o meu filho, aí então ... Aí o bicho pega...rsrsrs...
Grata, querida, pela amável visita!
Mil beijos para você!!!

Zélia Guardiano disse...

Verdade, Luciana...
Há muito risinho amarelo, também...rsrsrs...
Obrigada, querida, pela vista !
Beijo enorme para você!!!

Zélia Guardiano disse...

Fatima, minha querida, minha linda amiga!
Grata pela visita e pelas palavras amáveis!!!
Vem sempre, que aqui é sua casa...
Mil beijos!

Zélia Guardiano disse...

Isso mesmo, Norma, minha querida amiga!
Há sempre um aprendizado!
Para fins poéticos o enfoque é um, para o bem viver , é outro, com certeza...
Grata pela significativa visita!
Beijos

Zélia Guardiano disse...

Rossana, amiga querida, poeta grandiosa...
É isso mesmo: algumas vezes perdendo, outras vezes ganhando... É assim que se vive a vida, este jogo incrível.
Beijos preenchidos de gratidão pela presença tão especial!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Sonhadora, minha querida!
Que bom tê-la aqui!
E é realmente como você diz: a vida , esse jogo fantástico, muita vez nos oferece chance de vitória, muita veze de derrota, e assim vamos seguindo , até que que um sono muito profundo se derrame sobre nós...
Abraço bem apertado, amiga!