Minha lista de blogs

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Borboleta


Ah
Esta
Borboleta
[Insana]
Baila
Há mais
De uma
Semana
Em torno
De mim

Insana
Sim!
[Afinal
Por que eu?
Pobre de mim...]

Reconheço
O equívoco
No critério
De escolha
[Bem sei:
Não faço jus]
Mas
[Em que pese
A injustiça]
Estou feliz
Feliz!

29 comentários:

Beth/Lilás disse...

Cara amiga!
Tem dias que esta borboleta está assim também dentro de mim e só para de voar quando eu me canso de ler ou encher a alma com coisas belas ou boas.
lindo poema!
beijos cariocas

Sonhadora disse...

Minha querida
Desculpe ir adentrando assim na sua casa, mas passei e gostei do que li e tomei a liberdade de seguir, para voltar.

Beijinho
Sonhadora

Mariazita disse...

Zélia, minha amiga
Eu também ficaria feliz se uma borboleta andasse a revoltear junto a mim.
Porquê? Porque adoro borboletas!
São tão lindas, tão vaporosas, tão frágeis, também...
Por isso gostei tanto do poema.

Em relação ao teu comentário à «Ode a Fernando Pessoa» percebeste que foi escrito por um conterrâneo teu, o meu querido amigo Humberto-Poeta? É brasileiro e vive em S. Paulo...

Uma semana feliz. Beijinhos

Rayuela disse...

bienvenida
mariposa!
(y
si
está
loca
es mejor)

mil besos >*<

Cacá - José Cláudio disse...

Eu costumo dizer que a felicidade é incerta e deslinearizada como o voo das borboletas. Pode ser a felicidade lhe seguindo. Adorei, Zélia! Meu abraço. Paz e bem.

Tania regina Contreiras disse...

Zélia, querida, certa vez uma pousou no meu ombro e me acompanhou ali quietinha por umas boas quadras andadas... Que queria? Que dizia? A você ela soprava a poesia, que veio, e veio linda...
Beijo, querida amiga...

Domingos Barroso disse...

que melodia fantástica
que imagens vivas
que poema sublime
...

abraço carinhoso,
elevada poetisa
minha amiga.

Lara Amaral disse...

Se vc não faz jus, amiga linda, quem fará? A borboleta está a roubar seus versos e a transformá-los nas cores de suas asas.

Beijo grande!

Toninhobira disse...

Vida nas asas das borboletas enfeitando o dia e lhe fazendo companhia,não poderia ter melhor companhia na criação de sua poesia.Sempre linda e elegante no poetar.Meu abraço de paz Zelia.

Fatima disse...

Ah!!!
Eu amo borboleta e nem sei explicar pq.
Para vc minha querida:

Borboletas
Luciana Mello
Composição: Jair de Oliveira

Borboletas são tão belas o que seria delas
Se não pudessem voar?
O céu e as estrelas não poderiam vê-las passar
Lá fora eu vejo um mundo
E sinto lá no fundo
Que aqui não é o meu lugar
Eu sou pequenininha e fico aqui sozinha a sonhar
O meu coração me diz
Que um dia ainda vou ser feliz
Voar para bem longe como eu sempre quis
Um dia eu tive a chance de ter ao meu alcance
O que fez transformar
Sonho em realidade, escuridão em brilho no olhar
Eu vi que na verdade
A dor um dia pode ter fim
Achei a liberdade, ela tava dentro de mim
O meu coração me diz
Agora eu já sou feliz
Voei para bem longe como eu sempre quis

Bjs

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Zélia! Acho que essa borboleta deve ter tido os bons motivos dela, na hora de fazer a escolha. Rsrs.

Beijos,

Furtado.

carlos pereira disse...

Cara Zélia;
Lindo poema.
Há sempre uma razão para sermos o escolhido; mais importante que a escolha é merecê-la.
Gostei imenso.
Um beijo.

Assis Freitas disse...

ai quem dera borboletas insanas como auréola


abraço

Daniela Delias disse...

Que mimoso!!! Saudade tua, querida Zélia!

mdsol disse...

Palavras mimosas, airosas, sedosas,
Um gosto saltitado e colorido

Beijinho

:)))

J. disse...

Bela foto, belo poema

Cida disse...

Se ela te deixa feliz, amiga, quero mais é que ela continue a bailar em volta de ti :)

Beijosssssss

Cid@

Carla Farinazzi disse...

Zélia,

Eu acho que você faz jus SIM! Pela pessoa especial que você é. E nunca ninguém vai mudar isso. Você faz jus ao vôo e ao pousar de todas as borboletas em ti.

Beijos

Carla

Marcia disse...

Com certeza é o seu belo aroma que a atrai.
Tem pessoas assim, que cheiro de bebê recém nascido, cheiro de pureza. Tem outras que tem o cheiro de flores na sua aura.
Beijos amiga e um belo dia!

Chica disse...

E é tão bom estar feliz...Linda borboleta...Um beijo e como estou em férias tardo, mas sempre que dá, apareço,srrs chica

André disse...

E prá que se sentir melhor, minha amiga Zélia? e há injustiça em nos fazer felizes? entregue-se à folia colorida desse coleóptero pois não há mens sana que in corpore sano!!

Feliz fico eu com a sua felicidade, minha querida Zélia, poetisa de borboletas felizes....

Um grande abraço, amiga, e um belo dia pra você.

André

Pâmela Grassi disse...

zélia,

cá estou a divulgar um novo blog, sobre a arte que minhas mãos alinhavam.

http://cirandalavrandeira.blogspot.com/

Beijos!

Cris de Souza disse...

borboletras!

tão leveza, quão lindeza...

beijo nas asinhas.

Dilmar Gomes disse...

Olá querida amiga. Desejo que lindas borboletas continuem dando inspiração para tu criares estes belos poemas.
Um grande abraço.

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
as borboletas apenas procuram o sol, a cor, os olores, os prados, a erva, em síntese, a primavera. tens alguma dúvida acerca das razões por que tenha pousado sobre ti? eu não.
beijinho grande!

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
as borboletas apenas procuram o sol, a cor, os olores, os prados, a erva, em síntese, a primavera. tens alguma dúvida acerca das razões por que tenha pousado sobre ti? eu não.
beijinho grande!

manuel marques disse...

Lindo,lindo,lindo.
Beijo.

Mirze Souza disse...

Zélia!

As borboletas e esta em especial, sentiu sua felicidade e aproximou-se para que pudesse voar em suas asas de poetisa!

MUITO LINDO!

Beijos

Mirze

Marcantonio disse...

Ô Zélia, elas devem ter razões que a sua razão desconhece. E não costumam errar, têm instinto!

Grande abraço, querida.