Minha lista de blogs

sábado, 1 de janeiro de 2011

Utopismo para tempo novo


A águia
Pousou
No topo
Do mundo
Olhou
Em torno
E viu que tudo
Tudo estava
Muito bom

Flores
Achavam
Um jeito
De florescer
Homens
Um jeito
De convencer
Justiça
Um jeito
De vencer

E tudo bem
Conduzido
Nas duas rodas
Da vida
Nas duas rodas
Polidas:
Sabedoria
E amor

Tudo
Muito
Brilhante:
Cor
Néon!

37 comentários:

Priscila Rôde disse...

Que 2011 brilhe muito, muito, muito!!!!!
Um beijo no seu coração, Zelia!

Domingos Barroso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Domingos Barroso disse...

Sorvo então da tua sensibilidade
...

Carinhoso abraço,
elevada poetisa
e minha amiga
...

2011 de muita sabedoria e amor
...

Constança Lucas disse...

Desejo-lhe um 2011 com muita criação e alegrias, saúde e paz

abraços
Constança

André disse...

Bom dia, Zélia!

uma crítica lúcida, certo, porém muito sutil. Quem sabe a águia precise de umas aulinhas de civilização, de vez em quando. E menos sutís que o teu texto. ;-)

Um abraço com carinho, boas inpirações sempre.

André

José María Souza Costa disse...

Brilhante, fenomenal o seu texto. Felicidades

Fernando Campanella disse...

Bom dia, minha querida amiga.Um texto simples, na aparência, mas sugestivo nas reentrãncias. A águia (neo-liberalismo, domínio americano?) vê do topo a ordem que quer, que determina. E a palavra neon é muito afiada nesse contexto. E o título 'Utopismo' confirma o dito. Bom, é isso, um poema afiado, brilhante.
Feliz 2011 para você, minha sensível e inteligente amiga. Bjos.

pensandoemfamilia disse...

Amém as tuas palavtras. Utopia,mas podemos sonhar, trazer bons preságios.
bjs,

Tania regina Contreiras disse...

Amor e sabedoria, Zélia, querida: que o o ano de 2011 possa ser trazduzido assim e estará tudo certo.
Beijo grande,

Assis Freitas disse...

que as utopias se cristalizem nesse que virá,


abraço renovado

carlos pereira disse...

Querida amiga Zélia;
A utopia viveu sempre lado a lado com os poetas; para mim confunde-se, por vezes, com os próprios poetas.
Neste poema maior, a utopia apresenta-se de uma forma magnificente, em versos lindos, criados por uma poetisa de excelência.
Gostei muito.
Um beijo

Dilmar Gomes disse...

Poema muito bom para começar bem o ano, querida amiga Zélia.
Um grande abraço e feliz ano de 2011.

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Zélia, torçamos para esse ano ser brilhante néon.
Que a altaneira águia da foto possa ser portadora de ótimas alvíssaras para 2011.
Excelente Ano Novo e muita poesia, amiga querida.
Abraço grande.

mdsol disse...

Haverá por certo algum néon. Mas, seguramente, não esgotará a luz quente que permite discernir bem!
Mais uma vez um ano bom. Tenha esperança, q. Zélia. Vai ver que não é só néon!

:)))

[pode confirmar lá que mudei de fatiota]

dade amorim disse...

Um utopismo delicioso, que ajuda a esperar pelo melhor. Deus te ouça!

Beijo novo.

Mirze Souza disse...

Zélia querida!

Que todas as utopias alcancem o voo das águias e sua sabedoria. Provas ser águia do mais elevado cume a orientar o mundo!

Beijos

Mirze

Cida disse...

Penso que, enquanto as flores estiverem florescendo, a Esperança vai continuar habitando em nossos corações.

Um ano novo bem florido pra você, querida amiga.

Beijinho fra[terno]

Cid@

Nadine Granad disse...

Bons ventos!!!

Beijos =)

Marcantonio disse...

Estou aqui me perguntando se não há nisso uma finíssima ironia. Se não for néon não serve para o nosso tempo de brilhos e fluorescências superficiais, de ditadura da aparência, de festim sem conta a pagar, de endêmica e obrigatória necessidade de sermos açucaradamente felizes. Para o meu pessimismo (rs.)a utopia será necessariamente néoff.

Zélia, que este ano lhe seja de uma felicidade não-utópica, real, concreta, e ainda assim surpreendente!

Grande abraço.

nacasadorau disse...

Amiga Zélia!

Adorei o teu "Utopismo" com um bom travo a sarcasmo!
Muito bem mesmo!
Parabéns.

Beijinho

Rayuela disse...

dice Eduardo Galeano: "para qué sirve la utopía? sirve para vivir."

besos, mi querida Zélia, y que tengas un buen año*

Multiolhares disse...

que as cores brilhantes da vida sejam como um a estrela guia na tua vida
beijinhos de bom ano

Cris de Souza disse...

ave, zélia!

guardiã da sabedoria...

beijo, querida.

Em@ disse...

Bom Ano Novo, Zélia!
muito obrigada por me teres feito companhia durante 2010.
desejo-te tudo do bom e do melhor para 2011.
beijo no <3.
_________
amei o poema!

Machado de Carlos disse...

... e o pássaro sempre encontra o seu espaço.

Estamos aqui de novo! (Risos!...).

Abraços.

Luiza Maciel Nogueira disse...

então abrilhantemos a vida desses olhos :)

beijos

Eliane Furtado disse...

A águia de voos altos e certeiros.
Assim será 2011. De conquistas e grande vôos.
beijos

Thomaz Ribeiro disse...

Quem dera um mundo desse jeito! Pelo menos podemos imaginá-lo. Obrigado por suas palavras em meu blog.

poetaeusou . . . disse...

*
ai,
a utopia da cor . . .
,
conchinhas,
,
*

Cacá - José Cláudio disse...

Os olhos da água são como os de lince. Tomara que a sua visão seja concretizada. Lindo, minha doce Zélia! Meu abraço. Paz e bem.

AFRICA EM POESIA disse...

Zélia
Minha querida
Feliz por ter recebido o LIVRO distância não é problema.
Feliz por ter gostado eu acho que está muito bonito..e dá para ler e reflectir.

Aproveito para
desejar um ano Novo cheio de coisas boas em que a saúde seja o prato principal
Dêmos as mãos e o caminho será mais fácil
Feliz ano de 2011

beijos

Jorge Pimenta disse...

novo ano, novo líder, novas ilusões e ainda maiores expectativas. justas e legítimas.
certa ocasião li "quanto vale uma utopia?". esse aforismo serve para mim e para um portugal remendado que voga ao sabor da incompetência e da má fé de quem o lidera; para ti e para os brasileiros, zelita, pergunto-me apenas "quanto vale o sonho?". a resposta só o tempo a dará.
um beijinho com ternura e votos de felicidades para 2011!

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Zélia, Zélia...


Venho para o seu jardim para colher flores e colho pássaros, o mais nobre deles, aliás.

E esse pássaro vai voando, soltando pétalas, digo, penas indecifráveis por onde voa.

Como disse, vim buscar flores e aprendi a voar, de um outro jeito, é verdade, mas voei, tenha certeza...

Super beijo.

Evandro Oliveira disse...

Não sei, acho que postei no outro blog, mas tudo bem!
Obrigado pela visita ao sabor da letra e pelo comentário, veja mesmo o filme, sei que vai se emocionar.
Seu blog é lindo, vou seguir e voltar aqui outras vezes.

Abraços

http://sabordaletra.blogspot.com/

Insana disse...

Que venha 2011, pois
Será o ano do Sol a iluminar. Grandes e Pequenos Passos.
Será ano Impar unilateral
Será o ano do Coelho multiplicador

Plante a semente da vontade
Regue com o dose desejo
E terá bons frutos para colher..

Um feliz 2011 da Insana

OBS desculpe a ausência nas festas..

Chica disse...

Lindo e brilhante,Zelia!


um beijo,tudo de bom,chica

MariaIvone disse...

Querida Zélia
Como sempre sua escrita é brilhante. No entanto me parece que a águia se enganou, ou estava mal posicionada!?
O topo do mundo não deve ser o melhor sítio para avaliar da sua bondade. É bom que desça, se aproxime, pra ver mais claro.

Beijos com carinho amiga