Minha lista de blogs

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O TEMPO VOA


Os dias
Vão
Chegando
E
Caindo
Um a um
Dentro
De um
Alçapão:
Têm
Por destino
Gaiola
Onde
Se debatem
Em vão

13 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Amiga Zélia, não sei se o tempo passa muito rápido ou se a vida é muito curta, enfim, tudo anda tão depressa...
Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

Glorinha L de Lion disse...

O tempo, ah o tempo, Zélia...impossível engaiolá-lo, impossível prendê-lo...quem dera...Beijos,

R. R. Barcellos disse...

Não descobri até HOJE se é o tempo que passa por nós ou nós é que passamos por ele. Qual é o trem que está andando... o nosso ou esse aí do lado?
Abraço, Zélia.

Suzana Martins disse...

os dias desprendem-se em versos de saudade que aprisonam dentro de mim sentimentos solitários...

beijos querida

Beth/Lilás disse...

Bom dia, Zélia!
O tempo está voando tanto e me espantei ontem quando vi no blog da amiga Chica os panetones da Bauduco no Supermercado.
bjs cariocas

Fouad Talal disse...

belezura zélia!
tua poesia é pássaro livre...

agradeço a sua solidariedade aos professores.
beijo.

Toninhobira disse...

Interessante a imagem acasalando com este belissimo e reflexivo poema.Meus aplausos amiga e que a vida seja livre como borboletas e passaros.
Um abraço de admiração.

Rayuela disse...

pobres días-pájaro!...


besos,Zélia*

vitorchuvashortstories disse...

Olá, amiga Zelia!

Lindo o poema, muito bem acompanhado de sugestiva imagem:Os dias que chegam, e que connosco insistem em querer ficar, mesmo que não queiramos ... O melhor, mesmo, é sermos nós a deixar esta gaiola do tempo... e voar.

Um abraço amigo. (o livrinho ainda não chegou)
Vitor

manuel marques disse...

O hoje está a acabar.

Beijo.

Assis Freitas disse...

dias que sobrevirão, passarinho, passarão



abraço

Luciana Marinho disse...

se debatem em vão
no chão do meu coração...

deu vontade de fazer uns versinhos :)

beijoca, zélia!

André Bessa disse...

Raras vezes vi uma tal harmonia, tal comunhão, tão justeza de propósitos entre uma fotografia e um texto poético. Admirável, minha amiga Zélia, realmente admirável!

Meus aplausos de pé, e obrigado por ter-nos dado um presente tão poético assim.

Bom fim de semana, nobre poetisa, um forte abraço.

André