Minha lista de blogs

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

PALAVRAS


Algumas
Palavras
São doces
Leves
Claras

Outras
Amargas
Pesadas
Escuras

Muitas
Nos trazem
Transtorno
Causando
Incõmodo
Mais
Do que
A baba
Viscosa
Do dragão
De Komodo

15 comentários:

✿ chica disse...

Lindas verdades na tua poesia! beijos,chica

acácia rubra disse...

Com as palavras afagamos, por palavras somos açoitados, com elas vivemos e por elas muitos pereceram.

Belo texto!

Beijo

Assis Freitas disse...

do dragão há como fugir, já das palavras



beijo

Dilmar Gomes disse...

Amiga Zélia, a palavra;ah, a palavra! Mas como a palavra ainda é um meio de comunicação necessário, não tenho outro remédio...
Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

Beth/Lilás disse...

Hirrc, a baba deste dragão é tenebrosa! Dizem que é cheia de toxinas perigosas. E tem gente que as tem nas palavras, é bem verdade.
um grande beijo, carioca

vitorchuvashortstories disse...

Olá, amiga Zelia!

Olhando para a tromba feia desse bicho ( que não tem culpa de assim parecer ...), dá para imaginar a que saberão essa palavras que nós nunca gostaríamos de ouvir ...

Bonito!
Abraço amigo.
Vitor

dade amorim disse...

Palavras podem ser tudo que um ser humano quiser que sejam, e nesse caso o dragão é inocente...
Beijo, poeta querida.

MIRZE disse...

Há palavras que ferem sim, eternamente. Outras prejudicam . Poucas ajuda, e embelezam a vida.
A baba do dragão comparo à palavras de inveja e ódio.

Beijos

Mirze

Leonardo B. disse...

[e com palavras se constroem mais mundos que os conhecidos,

muitos mais, quantas mais as palavras que nascem corpo adentro]

um imenso abraço, Amiga Zélia

Leonardo B.

Lau Milesi disse...

Boa noite, Zelia! Lindo seu espaço, gostei muito .Muito obrigada por sua simpática e solidária visita.Seja bem-vinda!
Seu poema traz muitas verdades. Quantas palavras existem dentro das palavras que nos são ditas? Muitas,eu diria.

Um grande abraço e parabéns pelo seu livro.

Diana L. Ramos disse...

Ah Zélia, tenho meditado muito sobre este tema. Encontrar este poema aqui foi muito bom e a comparação das palavras más com o dragão legal demais. Adorei. Bj

Suzana Martins disse...

As palavras, as vezes, são melhores em silêncio...

Beijos

Toninhobira disse...

Palavras que são perfumes e flores, palavras que são como punhal no coração já combalido.Cuidemos delas.
Um abraço terno amiga.
Bom fim de semana.
Ja vivo a emoção de encontrar com o livro.

André Bessa disse...

Minha amiga Zélia,

você citou um réptil realmente impressionante e do qual já vi vários filmes documentários. Uma imagem que vc foi buscar no outro lado do mundo, mas que se adapta perfeitamente às intenções poéticas do seu texto.

Grande poetisa, vir aqui é ter sempre a certeza de encontrar uma aula de expressividade nas figuras poéticas que vc utiliza.

Minha admiração de sempre, querida amiga, um grande abraço e um excelente fim de semana para você.

André

Jorge Pimenta disse...

as palavras são justamente como nós: frágeis e imperfeitas, por tanto quererem ou pensarem poder dizer. o valor do silêncio é tudo o que as/nos distingue.
beijinho, querida amiga!