Minha lista de blogs

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Hoje não deu ...


Hoje não deu...
Chorei

O galo
Não desempenhou
A contento
Sua incumbência:
O sol
Não nasceu

O céu
Amanheceu
Revestido
De chumbo

Bem-te-vi
Não fez
Folia
No arvoredo

Meu vizinho
[Tenor
De
Banheiro
Esteve
Mudo]

O carteiro
[Que me
Avisa
Acerca
De tudo
Que acontece
No meu
Mundo]
Não veio

O bolo
Que comprei
No seu José
[Confeiteiro]
Era sem
Recheio

O vendaval
Arrancou
Da primavera
O esteio:
[Agora
Ela agoniza
No chão]

O colibri
Bem que tentou
[O dia inteiro
De todas
As maneiras]
Consolar
A velha
E triste
Buganvílea...
Em vão

[Já está
Anoitecendo:
Como será
O dia
No Japão?]

65 comentários:

Kimbanda disse...

Olá Zélia!
Hoje não deu, mas tantas outras coisas boas aconteceram, uma foi, sentir as tuas palavras identificando-as inteirinhas com os meus dias em que "hoje não deu", e me sentir menos só!
Kandandos meus

AC disse...

Hoje não deu, aí, mas deu, com certeza, no Japão. Ou noutro lugar.
Amanhã também poderá não dar, mas quando der teremos o grato banquete, tenho a certeza, de suas palavras reconhecidas...

Beijo :)

Ana Cavalcantti disse...

Oiii !!!
Sabe, tem dias que realmente "não deu" , mas acho que isso faz parte , né ! Um dia da caça outro do caçador, um dia estamos bem , outro estamos mal , um dia tudo dá certo e no outro ? ...........apenas temos que esperar por isso um pouco mais !!!
Beijos !!!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Kimbanda, meu amigo...
Se serviu para diminuir sua sensação de solidão, já valeu a pena...
Grata, querido, pela visita e pelas palavras que deixam transparecer amizade e carinho...
Grande abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Grata, AC, meu querido, por sua visita e pelas palavras solidárias que me deixas...
Enorme abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Ana!!!
Que visita agradável e que palavras acertadas!
Existe uam palavra importante, chamada paciência que, muita vez, fica esquecida num canto, não é mesmo? rs... Vou tratar de resgatá-la, conforme reza o seu comentário...(nas entrelinhas...)
Muito grata, minha querida amiga!!!
Beijos

Dilmar Gomes disse...

Amiga, como dizia uma antiga música popular "nem todo o dia o sol brilha". Nossa vida na terra é permeada de altos e baixos, de idas e vindas. O importante é termos consciência disso, e, eu sei que vc sabe muito bem disso.
Um grande abraço.

Lara Amaral disse...

Há dias em que os cantos dos pássaros são chorinhos; o cair das folhas secas, terremoto.

Que poema lindo e dorido, amei, amei!

Beijos.

Fatima disse...

"A saudade queima a boca, queima a língua
Queima a gente feito "xicra" de café
Alegria pega a gente pela mão
A tristeza vem de lado e pega a gente pelo pé..."
Celso Adolfo

Hoje não deu, mas amanhã vai dar!
Bjs cheios de carinho pro cê!

Cida disse...

Ai menina, que triste!...:(

Mas como já dizia minha sábia avó, "nada como um dia depois do outro!..."

Acho que é mais ou menos por aí...
Depois da tempestade, sempre vem a bonança!

É só encher o coração de FÉ, e esperar.

Beijo grande, bem em cima dessa lágrima que teima em rolar dos seus olhos.

Com ternura,

Cid@

Zélia Guardiano disse...

Dilmar, meu querido
Perdão!!!
Diante de você eu não tenho o direito de escrever isso...
Perdão!!!
Grande abraço, meu querido e valente amigo!!!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Larinha, minha doce amiga, toda feita de delicadeza e de sensibilidade...
Grata pela visita e pelo comentário que me ajuda a digerir este restinho de amargor...
Pronto: Já passou...
Grande abraço, querida,e beijinhos, um de cada lado...

Zélia Guardiano disse...

Isso mesmo, Fatima!
Amanhã vai dar!!!
Aliás, até hoje já está meio que dando, depois desta sua saudável descontração...
Você é amiga demais, minha querida!
Enorme abraço e beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Cida, minha doce amiga!
A Fatima chegou aí declamando uns versos divertidos;a Larinha, com palavras doces e solidárias;o Dilmar [ que você sabe, tem motivo de sobra prá dizer"não deu"], me confortando; você , com sua amabilidade,enfim, cada um proferindo uma palavra de carinho...
De maneira que só me resta perguntar: por que , mesmo, eu fiquei triste e chorei? rsrsrs...Por que, mesmo, escrevi esses verinhos? rsrsrs...
Tudo certo de novo!!!
Grata!!!
Beijo, querida!!!

AFRICA EM POESIA disse...

Zélia

Minha amiga
O mundo hoje é complicado.
Tão depressa vemos sorrisos como vemos o inverso.

Queria que o mundo fosse diferente

Adorei a poesia...
Um beijo

Theresa Russo disse...

Saudade é algo vivo....se tem saudade de algo que vibra, vibremos!...feliz somos nós que temos por quem ter saudades...Que a paz habite em nós!

grande abraço,
Theresa Russo

Zélia Guardiano disse...

Oh, Lili, minha querida!
Que honra tê-la aqui!
Não imaginas quanto me alegram sua visita e teu comentário...
Grata!
Muito grata!
enorme abraço e beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Thereza!!!
Que lembrete maravilhoso me trazes: felizes somos nós que temos por quem ter saudade...
Não esquecerei este grande ensinamento!!!
Grata, querida!
Grande abraço e beijinhos

Gerana Damulakis disse...

Como absorvo muito a poesia, confesso: vontade de chorar não faltou.

Cris de Souza disse...

Crepuscular, que não tarde a clarear...

Hoje não deu pra deixar de te beijar!

Tania regina Contreiras disse...

Ô, Zélia, tem dias que é assim mesmo, o sol não vem. Mas com dias ensolarados ou nublados teu poema chega, sem rodeios derramando lágrimas e nos convidando a simplesmente SENTIR. SENTIR é bom, mesmo sentimentos molhados. E os versos cumpriram seu destino: tocou-nos o coração! Belo...
Beijos, querida

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Zélia, hoje não deu para segurar a emoção.
Poema fabuloso, amiga.
O desfecho é simplesmente sensacional:
"[Já está
Anoitecendo:
Como será
O dia
No Japão?]"
Grande abraço e sou orgulhoso de ser seu amigo.

manuel marques disse...

Ai,deu,deu querida amiga.

Beijo na alma.

Zélia Guardiano disse...

Oh, Gerana, minha querida...
Então agora quero você sorrindo... Já passou...[ Não tem como não passar, com amigos como vocês...]
Grata, amiga!
Grande abraço com beijinhos

Andradarte disse...

Tudo em greve...outros tempos..
Beijo

Zélia Guardiano disse...

Oh, Cris, minha doce amiga!
Você é o carinho personificado!
Nunca vi ...
Muito grata, querida!
Beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Tania querida... Menina de ouro...
Você me fala com tanta ternura dos meus versinhos que eu corro a ler outra vez, para conferir...rsrs...
Fico muito agradecida pelas palavras amigas!
Abraço e beijos

Zélia Guardiano disse...

Querido Paulo Jorge
Agora estou eu muito emocionada... Suas palavras me tocam a alma...
Eu, sim, tenho motivos de sobejo, para orgulhar-me de sua amizade...
Grata, meu bom amigo!!!
Abraço bem apertado!!!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Manuel, meu magnífico amigo...
Palavras doces, estas suas...
Muito grata, querido!
Imenso abraço

Zélia Guardiano disse...

Andradrte, meu amigo
Falaste bem... Falaste muito bem: outro tempo... Tudo em greve...
Só as emoções insistem, continuam...
Grata pela visita e pelo descontraído comentário...
Abraço

Rayuela disse...

día
gris
alma
en gris
nostalgias
(de
una
pequeña
en
Japón)

mil besos,Zélia*

Lua Nova disse...

Caríssima Zélia, se fosse eu também teria chorado, mas não conseguiria fazer disso, uma poesia tão linda e lúdica quanto a tua.
Indiquei teu blog para um selinho postado lá no Chocolate. Veja isto como um carinho e uma homenagem e não se sinta obrigada a trazê-lo para cá.
Beijos, poetiza.

tonhOliveira disse...



Não aconteCÉU!

Amanhã tem que dar!

:)

Wilson Torres Nanini disse...

Embora o dia lhe tenha dado muita catástrofe, lhe (nos) benzeu com um poema dos melhores de sua safra.

Abraços!

Osvaldo disse...

Zélia;
Caramba,... mas isto é muito bonito!...
Que maravilha de poema de um dia triste, nublado e chuvoso. até eu senti esse frio de orvalho caído antes da chuva...
Lindo Zélia e nós te agradecemos por nos ofereceres tão bela literatura.
bjs, Zélia.
Osvaldo

Dagmar disse...

Bom dia Zélia,
obrigada por sua visita no blog. Uma surpresa ao poder visualizar o seu material. Parabéns!!! Adorei seu auto-retrato! Palavras profundas e invasoras de pensamentos! Seja bem-vinda e eu também estou aqui na sua comapnhia!
Beijo grande no coração,
Dagui

Dilmar Gomes disse...

AMIGA,ao dar a minha opinião sobre o seu poema eu não me senti melindrado ou algo semelhante. Eu, no fundo, quis dizer, que muitas vezes, tenho esses sentimentos frustantes; menos mal que eles passam, assim como tudo na vida.
Um grande abraço, querida amiga.

Flávio Morgado disse...

Muito bom, ZélIA.
Gostei da forma narrativa que vai dando vida ao poema.

F.M.

Pâmela Grassi disse...

Zélia,

Este teu canto, sobre um dia que não amanheceu sol, fez me lembrar, da música "Penas de Tiê" :)

E já ouviram o canto triste da araponga
Anunciando que na terra vai chover

Beijos, querida

Salete Cattae disse...

Querida Zélia, lendo teu lindo poema, concluí...ando assim também, mas como a esperança é a última que morre, espero que eu melhore e vc fique bem!

bjs

Vitor Chuva disse...

Olá amiga Zelia!

Há dias assim: que não dão, nem que nada parece dar certo."Quando um mal vem, nunca vem só", diz-se por aqui, em dias como este. Mas um dia não são dias, e outros dias darão.Consigo, vão dar concerteza - eu desejo que sim!

Abraço amigo.
Vitor

contagotas disse...

Querida Zélia
Há dias assim!
Tudo está igual, nossos olhos é que vêem diferente, nosso coração bate mais devagar, nossa força escapulio, nosso querer fraquejou.
Mas, de certeza que no Japão estão todos felizes.

Beijos grandes
MariaIvone

Jorge Pimenta disse...

olá, zelita,
não precisas de viajar pera o japão, o país do sol nascente (garantidamente). também aí, no teu brasil, o sol nasce... mesmo que o galo não acorde, mesmo que a chuva não pare, mesmo que o colibri voe para outras paragens, mesmo que o bolo do sr. josé azede, mesmo que... só amanhã. saibamos esperar que a noite termine (hoje já é terça-feira :)).
um beijinho com vitamina D.

poetaeusou . . . disse...

*
hoje deu,
para te dizer Sayonara !
,
brisas serenas, deizo,

Livinha disse...

É minha amiga,
tem dia que a maré não tá pra peixe,
como o sol não tá pro mar,
como o pescador já sem rede
desiste e volta pra casa sem pescar.

Assim estou, sem recheio, sem mar,
sem encanto, sem flores e sem sabiá.
As águas revoltas fazem chorinho
e sequer tem viola pra tocar...

Às vezes parece que é crise
que empesteia a comunidade...

Bjs

Livinha

Luiza Maciel Nogueira disse...

Ei não teve mas pode ser que resulte no verso o tempo! (ando estranha, mas muito bom poema o teu)

beijoss

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oxe, sumiu o poema que eu tava comentando... queria saber o que era um koan... :)

Zélia Guardiano disse...

Oh, Rayuela, minha querida
Hoje já é outro dia...
Qua maravilha é este dinamismo da vida, que não se fixa em nada...rs...
Grata, amiga do coração!
Imenso abraço e mil besos...:))

Zélia Guardiano disse...

Lua Nova, minha querida amiga!
Fico-lhe muito grata pela visita, pelo amável comentário e pelo selinho! Um verdadeiro "pacote " a me fazer feliz!!!
Trarei o mimo com o maior prazer do mundo...
Grande beijo, querida!!!

Zélia Guardiano disse...

Com certeza, Tonho, com certeza!!!
A vida é de um dinamismo incrível...
Nada permanece, seja bem ou mal...
Abraço, meu amigo, cheio de gratidão pela visita!!!

Zélia Guardiano disse...

Mil vezes obrigada, Wilson, meu querido amigo e grande poeta!
Sua presença me enriquece muito!
Grande abraço...

Zélia Guardiano disse...

Meu querido amigo Osvaldo
Sua visita, com seu lindo comentário, emocionou-me demais!
Fiquei felicíssima pelo fato de você ter gostdo dos meus versos...
Muito, muito grata, pelas palavras de incentivo!
Enorme abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Dagmar querida
Que bom que nos encontramos! Fiquei muito feliz por isso!
Grata pela visita e pelas palvras tão lindas que você me deixa!!!
Muito grata!
Abraços e beijinho...

Zélia Guardiano disse...

Oh, Dilmar, meu querido!
Eu sei muito bem que não!
Acontece que me senti envergonhada quando comparei... Entendeu? Mas você é um forte, que serve de exemplo para nós outros...
Eo o admiro demais, meu grande amigo e grande poeta!!!
Forte abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, Flavio, querido amigo!
Pela visita e pelo comentário favorável!!!
Vem sempre...
Grande abraço, cheio de gratidão...

Zélia Guardiano disse...

Oh, Pâmela, minha linda...
Você, sempre aqui, me alegrando, lembrando coisas bonitas...
Muito grata, querida amiga!!!
Beijo

Zélia Guardiano disse...

Salete, querida
A vida é bipolar...rsrs...
Um dia ela está assim, outro dia está assada...rsrs...
Tudo é transitório, tanto que hoje temos sol e eu estou alegre como um passarinho recém- saído ga gaiola...
Grata, querida!!!
Abraço...

Zélia Guardiano disse...

Vitor
A vida é de uma inconstância impressionante! (Ainda bem!...)
A tristeza de um dia se converte na alegria do outrom, como em passe de mágica!
Tanto é assim, que já estou toda sorridente outra vez, inventando versos...rs...
Muito grata, querido amigo, pela simpatia da visita e do comentário!!!
Forte abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Maria Ivone amiga
Já estamos todos felizes para sempre, até que uma peninha qualquer empane o brilho do sol...rsrsrs...
É assim que funciona o mundo...rsrs...Não é?
Grata, querida!!!
Beijo

Zélia Guardiano disse...

O, Jorge, meu querido amigo!
Tens sempre a palavra mais certa, no momento mais exato!!! Que sensibilidade enorme é a tua!!! Não deixas passar nada em branco...
Grata por isso!!!
Um abraço bem apertado!!!

Zélia Guardiano disse...

Querido amigo Poeta
As suas brisas serenas muito me acalmaram, de maneira que , cá estou, feliz, feliz!!!
Grata!!!
Grande abraço!!!

Zélia Guardiano disse...

Livinha, minha querida
Já passou!!!
Não se preocupe: a vida não consegue manter um estado permanente de coisas... Ela é volúvel... Ainda bem, né?
Tudo bem, aqui!!!
Grata, pela sua atenção constante!!!
Beijo, querida!

Zélia Guardiano disse...

Grata, luiza, minha querida amiga!
Todos nós nos sentimos estranhos, às vezes! Todos nós...
Fica em paz que tudo já vai passar...
Grata, querida, pela visita e pelo carinho...
Enorme abraço!!!

Helô disse...

"UMA BOMBA SOBRE O JAPÃO/ FEZ NASCER O JAPÃO DA PAZ"..e é assim que estão os dias aqui, minha amada mãe, em PAZ! Mesmo quando o dia "não dá", acaba dando! Acho que essa é minha poesia favorita, por enquanto! ( tenho sede de justiça, não quero ser injusta com as outras...rs!). Depois de ler esses versos, confesso que meu dia QUASE que não deu, mas ao lembrar que tenho tanta coisa maravilhosa ao meu redor, uma MÃE que me cobre de amor, o dia só pode dar, criar e procriar!!! Te amooo demais!! Beijos infinitos!

Zélia Guardiano disse...

Helô, minha querida filha
Até fiz você furar a fila das respostas, que geralmente coloco em ordem...
Comentário simplesmente maravilhoso, meu anjo!
"Uma bomba sobreo o Japão fez nascer o japão da paz"...
Que coisa mais linda esta letra, não?
Só podia ser de quem é...
E sei que você está vivendo dias maravilhosos: basta ver as suas fotos...
Aliás, comentei várias delas, das últimas que foram postadas: você viu?
Bem, meu anjo, para concluir: você me alegrou muito!!!
Milhões de beijos!!!