Minha lista de blogs

domingo, 14 de novembro de 2010

Lacuna preenchida


Abro
A
Antologia
Assim
Ao acaso
Como
Se fosse
A
Sagrada
Escritura
Ou
Livro de
Preceitos
Diários:
O martelo
Manuel
Bandeira

[Boa maneira
(Ferramenta
Apropriada)
Para
Consertar
O dia]

Era tudo
Que eu
Queria
[Que eu
Precisava]
Para
Preencher
A lacuna
Que havia
Nesta
Minha
Manhã
Opaca
E
Desinquieta
De
Domingo

[Agora
Que vente
Lá fora...]

67 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

preencher as lacunas vazias - as carências, as tristezas, a palavra vazia, a folha em branco - como é difícil aceitar o branco e pronto

beijo!

Zélia Guardiano disse...

Querida Luiza
Só verdade contem o seu comentário!
Só verdade...
Grata pela visita, amiga!
Enorme abraço

Solfejando poesia disse...

E a sua poesia veio preencher a minha manhã já quase ao meio dia...
Beijos, Zélia!

;**

Álly

Zélia Guardiano disse...

Oh, Áaally, minha querida
Que delícia receber sua visita!
Grata, minha linda, pela presença e pelo simpático comentário.
Forte abraço!

Analuz disse...

Os domingos sempre me rendem uns versinhos...

Ótima maneira de começar a semana, não acha?

E ainda posso contar com poemas tão significativos como o seu de hoje!

Poema gera gentileza...

Abraço iluminado!

Júlio Castellain disse...

...
maravilha.
Abraço.
...

so sad disse...

u
m
a

linda m
a
n
e
i
r
a de começar o dia!!

manuel marques disse...

E você querida amiga não só habita o mundo poético com o integra prenchendo lacunas...


Beijinhos meus.

Ingrid disse...

Domingo em manhã, é inspiração em vazio útil, pois nos trouxe a beleza de tuas palavras.
beijos.

Rayuela disse...

y
yo
vine
a
leer
a
Zélia
para
alegrar
mi
mañana
nublada


mil besos*

Jorge Pimenta disse...

manhã opaca, ventania intrépita, doce ócio, um bom livro, um autor irresistível, um poema que ajude a combater a sensação de que os versos, mesmo que em sucessão, jamais se repetem. é assim com a poesia. é assim com a vida...
um beijinho, doce amiga!

Eurico disse...

Uma ventania sopra cá dentro e lá fora...
Tua poesia me faz levitar.

Livinha disse...

Ô minha amiga,
Valeu a minha chegada por aqui neste instante. Estava mesmo precisada de dar uma simples e pequena risada, com teus prontos versos, tão certeiro, preenchendo lacunas.
Bravo. Adorei a tua ligeirisse entre ponto e basta.
Entrega feita!

Feliz noite pra ti

Feliz feriado

Bjs

Livinha

Rosemildo Sales Furtado disse...

Ferramenta apropriadíssima minha amiga. Acertaste em cheio.

Beijos,

Furtado.

Machado de Carlos disse...

... e a vida continua! Com martelos ou espumas, não é mesmo?
Obrigado pela sua visita e comentário em meu blog.
Um Grande abraço!

Pólen Radioativo disse...

Assim como a de Bandeira, a tua poesia também é ferramenta pra consertar qualquer hora do dia, Zélia linda!

Vim te visitar e ganhei alegria pra trazer pra casa.

Beijinhos...

Em@ disse...

Querida Zélia,
dentro_________________
______lacuna preenchida
fora___________________
_____licença para ventar.

beijo

pensandoemfamilia disse...

Começar o dia com seus versos, sempre é uma boa maneira.
bjs

Cacá disse...

"Sei que amanhã quando acordar
Ouvirei o martelo do ferreiro
Bater corajoso o seu cântico de certezas."

Acordei e achei aqui esta belezura.
um lindo dia, Zélia! Paz e bem.

Zélia Guardiano disse...

Analuz, minha querida
O domingo pede poesia!
Você tem razão: é a melhor maneira de começar a semana.
Fiquei muito feliz, minha querida, pela sua presença e pelas palavras doces que você me deixou...
Muito grata!
Imenso abraço

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, amigo Júlio!
Muito obrigada!
Um forte abraço para você, querido!

Zélia Guardiano disse...

Grata, so sad!
Muito grata!
Um abraço bem apertado para você!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Manuel, meu amigo!
Que visita agradável, que palavras gentís!
Como sempre...
Grata, querido !
Muito grata!
Enorme abraço...

Zélia Guardiano disse...

Querida Ingrid!
Recebê-la aqui é uma alegria imensa!
Grata, querida, pelas palavras amáveis que me deixou...
Grande abraço e beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Rayuela
Quando você chega, junto chega a luz...
Grata, minha querida amiga!
Enorme abraço e mil besos*

Zélia Guardiano disse...

Jorge, meu querido
É assim mesmo, do jeitinho que você falou!
Assino embaixo de suas palavras...
Grata, amigo, pela visita que tanto me alegra!Abraço imenso apra você

Zélia Guardiano disse...

Que palavras doces você me deixa, amigo Eurico!
Alegria em dose dupla: a sua presença e o comentário...
Obrigada!
Abraço apertado!

Zélia Guardiano disse...

Livinha, minha querida
Agora estou eu a rir...rs...
Realmente, de vez em quando, a poesia pede pano rápido, não é mesmo? rs...
Direto ao assunto...rs...
Adorei a visita e o comentário, amiga!
Grata!
Enorme abraço e beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, amigo Rosemildo!
Obrigada!
Pela visita e pelas palavras aqui deixadas...
Um abraço bem forte para você!

Zélia Guardiano disse...

Machado de Carlos
Fico felicíssima quando você me visita!
Muito grata, meu querido amigo!
E visitá-lo é sempre um enorme prazer.
Sempre!
Imenso abraço

Zélia Guardiano disse...

Pólen, minha querida amiga!
Que visita simpática!
Que palavras gentís!
Sua presença é um encantamento...
Grata, minha linda.
Abraço e beijinhos, um de cada lado

Zélia Guardiano disse...

Isso mesmo, Em@ querida!
Você acertou na mosca: resumiu perfeitamente os versinhos...
Grata, amiga, por ter vindo e comentado.
Abraço bem forte ...

Zélia Guardiano disse...

Norma, minha querida
Que alegria enorme você me proporciona com sua visita e com seu comentário!
Receba um forte abraço, todo impregnado com o perfume da gratidão...

PS-Uma coisa me preocupa: visito-a diariamente e não tenho conseguido postar comentário.
Digito, faço o passo-a-passo direitinho e, quando vou conferir, desapareceu...

Zélia Guardiano disse...

Meu especial amigo Cacá
Encontrá-lo aqui é sempre uma satisfação indescritível!
Muito, muito obrigada pela visita e pelas palavras escritas com açúcar...
Imenso abraço, querido!

Assis Freitas disse...

desconcerto maravilhoso,


abraço

Costurando-Marias disse...

Grata pela visita!
Abraços.

Domingos Barroso disse...

vejo teus cílios tremerem
...


carinhoso abraço,
elevada poetisa
minha amiga.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Zélia
Esse poema de de Manuel Bandeira (O martelo) citado em seu lindo poema, é um dos meus preferidos. Parabéns
Bjux

Gerana Damulakis disse...

".../Que vente/ Lá fora": adorei, Z.

Multiolhares disse...

As lacunas vivem preenchendo os nossos dias, por vezes bastam folhear as palavras amigas para essa lacuna desaparecer, assim é quando te leio
beijinhos

Toninhobira disse...

Uma alma carregada de poesia estará com suas lacunas sempre preenchidas com belas palavras obedientes e cantantes,que fazem sempre de suas poesias uma arte singular.Lindo demais.Amei a foto,revivi tempos idos de minha juventude na usinagem, mais tarde pude reviver esta arte numa cidadezinha na Alemanha,onde se mantem por tradição e historia a arte da usinagem artesanal.Sempre gratificante visitar seu espaço maravilhoso Zelia.Meu terno abraço de paz e carinho.Beijo de luz nos seus dias.

Graça Pereira disse...

Há lacunas que têm de ser preenchidas rapidamente...antes que a inquietação se instale!
Perfeito este poema. Seduz-me o teu modo de caminhar na Poesia...
Beijo
Graça

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Zélia querida,

Manuel Bandeira é sempre uma salvação.

Salva qualquer dia, qualquer hora. Salva a alma da mesmice. É a sagrada escritura dos poetas (ele e outros mais, profetas das letras).

Super beijo de feriado.

Kimbanda disse...

Lacunas... elas aparecem para nos inquietar com seu vazio e não há melhor remédio que preencher assim muito rapidamente, antes que a tormenta tome conta de nós. Poesia pode ser caricia na alma da gente, companhia parceira a nos fazer viver emoções e advirem momentos de criatividade, como o que ali leio agora.
Vivo com a tua arte de comunicar.
Beijo e kandandos meus.

contagotas disse...

zélia
Fui procurar o martelo de Manuel Bandeira e adorei! Obrigada por me preencher assim, este inicio de terça-feira.
[Agora
Que vente
Lá fora...]

Beijos, muitos
MariaIvone

Zélia Guardiano disse...

Muio, muito grata, meu querido Assis, grande amigo, grande poeta!
Imenso abraço

Zélia Guardiano disse...

Costurando-Marias
Muito grata!
Grande abraço

Zélia Guardiano disse...

Meu querido amigo Domingos, grande poeta!
Voccê vem e esparrama poesia por aqui...
Grata, meu querido!
Muito grata!
Imenso abraço, cheio de carinho

Zélia Guardiano disse...

Wanderley, meu querido
É dos meus favoritos, também, ao lado de Os Homens Ocos, de T.S.Eliot, A Máquina do Mundo, de Carlos Drummond de Andrade e outros...
Adorei sua visita, amigo!
Forte abraço

Zélia Guardiano disse...

Grata, Gerana!
Grata!
Muito grata!
Sua visita e seu comentário são importantíssimos.
Forte abraço

Zélia Guardiano disse...

Luna, minha querida amiga!
Grata pela visita e pelas doces palavras aqui deixadas!
Sua presença é sempre uma festa!
Enorme abraço e beijinhos...

Zélia Guardiano disse...

Toninhobira, meu grande amigo, meu grande poeta
Que delícia receber a sua visita e poder saborear este seu comentário, feito de palavras gentís e preenchidas de rica experiência de vida!
Sua presença é sempre grande alegria!
Muito grata!
Um forte abraço

Zélia Guardiano disse...

Querida Graça
Fico muito, muito feliz porque você veio e gostou dos meus versos...
As palvras deixadas por você são um grande estímulo!
Grata, amiga!
Muito grata!
Abraço e beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Agnaldo, meu querido amigo
Assino embaixo das tuas palavras!
Manuel Bandeira é para todas as horas, para todos os dias e circunstâncias...
Realmente!
Grata pela visita, grande poeta!
Abraço paertado

Zélia Guardiano disse...

Kimbanda, meu grande amigo
Você tem razão: temos de correr , quando alguma lacuna se revela!
Poesia, poesia, poesia!
É o que nos vale nessa hora...
O fato de gostares dos meus versos, muito me alegra!
Muito!
Seu parecer é de suma importância para mim.
Grata, querido, por ter vindo e deixado tão significativas palavras...
Enorme abraço

Zélia Guardiano disse...

Oh, MariaIvone, minha querida!
É maravilhoso ter você aqui!
Que bom que gostou do poema de Manuel Bandeira...
A boa poesia é sempre uma festa para o espírito, não é mesmo?
Grata, amiga, pela visita e pelas palavras deixadas
Mil beijos

Rodrigo Braga disse...

Como é bom passar por aqui! Por vezes nos faltam ferramentas e por outras, elas se fazem presentes em demasia. Um pouco ausente das minhas leituras virtuais, mas passar aqui sempre me enche meu dia.

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, meu muito querido Rodrigo!
Fico felicíssima com sua visita, e com as a amáveis palavras que me deixa...
Grata! Muito grata!
Enorme abraço

Solfejando poesia disse...

Deixo aqui duas sugestões de blogs nos quais participo e vc será muito bem-vinda!

http://contraculturaparaty.blogspot.com/

http://repousodasletras.blogspot.com/

Bjo,
Álly

Glorinha L de Lion disse...

Minha querida Zelia, costumo dizer que minha religião é a escrita e meu altar, a estante dos meus livros. Rezo nela todos os dias para que os deuses da escrita me abençoem. Ler-te é uma benção que eles me concedem. Amém!
beijo grande.

José Carlos Brandão disse...

Pode ventar lá fora.
Aqui dentro é pura poesia.
Grande abraço.

Zélia Guardiano disse...

Àlly, minha querida
Grata pela visita e pela sugestão !
Vou visitar os dois blogs indicados.
Enorme abraço, amiga

Zélia Guardiano disse...

Querida Glorinha
Que visita encantadora, que comentário lindo!
Você deixou-me emocionada...
Grata!
Muito grata, amiga!
Abraço e mil beijos para você!

Zélia Guardiano disse...

Obrigada, José Carlos!
Obrigada!
Pela gentil visita e pelo amável comentário...
Grande abraço!

poetaeusou . . . disse...

*
Lacunas
é não ler o que tu escreves, !
,
conchinhas,
,
*

Flor da Vida disse...

Amiga linda e por mim ja muito amada! Essa é uma ótima forma de se iniciar bem um lindo dia! Amei!!! Amada, deixo a ti meu carinho... Bjsss

Batom e poesias disse...

Eu, tão atrasada que nem lacunas alcancei...
Mas me atrevo a dizer que também quero ler o que conseguiu te preencher.

Belíssimo, querida Zélia.
bjs
Rossana