Minha lista de blogs

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Metáforas


Vivo
Mergulhada
Neste mar
Todo ele
Feito
De
Metáforas:
Mar que
[A despeito
Da beleza]
Até me
Atrapalha
[Muita vez
Afoga]

Quando
Necessário
É difícil
[Mesmo
Impossível]
Subir
À tona
Ir para
Fora

[Que fazer?
É aqui
Na profundeza
Que a poesia
Mora...]

60 comentários:

Jorge Pimenta disse...

"então o mundo é uma metáfora das coisas?"
in "o carteiro de pablo neruda", de a. skarmeta.
um beijinho!

Zélia Guardiano disse...

Ah...
Mario Ruopollo, meu querido Jorge...
Que maravilha !
Grande abraço, poeta-mor!

Dilmar Gomes disse...

Pois é, minha amiga, a metáfora!
Para nós, espíritos evolutivos a caminho da perfeição relativa - porque o perfeição absoluta é Deus -, o mundo é uma metáfora.
Um grande abraço.

Zélia Guardiano disse...

Concordo, amigo Dilmar!
O mundo é uma metáfora...
Ai...
Grata pela visita!
Enorme abraço, cheio de amizade!

Thabata Freitas disse...

Zélia... suas palavras me encantaram...

Vivemos em mundo metafisico, metaforico, mentalistico...

adorei

bjss e to seguindo vc !

Constança Lucas disse...

a poesia mora nos corações inquietos como o seu

o mar é sempre mistério metafórico

beijinhos e boa semana
Constança

Zélia Guardiano disse...

Seja muito bem-vinda, Thabata!
Adorei sua visita e já retribui: adorei o seu espaço!
Grata!
Um abraço, querida.

Zélia Guardiano disse...

Você acertou, amiga Constança!
Tenho coração ultra inquieto...
E a alma também: af!
E o mar, ah, metáfora das metáforas, não?
Grata pela visita, minha amiga!
Beijinho

Assis Freitas disse...

poesia é respiração não importa quão profunda,

abraço

Osvaldo disse...

Zélia;
É caso para dizer;... Como a bela poesia é profunda!...
E a da Zélia é de certeza.
Este tipo de poesia é mesmo de tirar o fôlego e cortar a respiração.
Belo como sempre, querida Zélia.
bjs.
Osvaldo

Zélia Guardiano disse...

Oh, Assis!
Que bom que me alertas...
Grata,querido!
imenso abraço, meu grande poeta!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Osvaldo, meu querido amigo!
Que bom que vieste e que gostaste...
Isto muito me alegra!
Muito grata!
Enorme abraço, amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
sobem metáforas
nas sílabas da vida,
falsária, perdida,
sempre a flutuar
nas vagas do mar,
sugando a maresia !
,
Conchinhas,
,
*

contagotas disse...

Que bom que você viva assim amiga!
Afogada nas profundezas desse mar onde mora a poesia e nos brindando, a cada postagem, com bocadinhos de azul que, lá nesse seu sítio, se dizem metáforas.

Beijos a meia altura porque as asas me impedem mergulhos mais profundos.
MariaIvone

(Adorei a imagem, não podia ser mais adequada)

Eliane Furtado disse...

O mar e seus mistérios. Profundo, tão misterioso, me dá aquela sensação que guarda segredos que nunca vamos desvendar. Assim como nossas almas, que guardam sentimentos escondidos.
Um beijo Zelia.

Vitor Chuva disse...

Olá, Zelia, amiga!

Este texto bem poderia chamar-se, "uma metáfora sobre a metáfora"; o sentir-se enredado nelas, presa, com dificuldade dela se desenvencilhar.É quase surrealista este poema; elaborado jogo de palavras e de sentimentos - e lindamente construído, como sempre...

Um abraço amigo.
Vitor

Fatima disse...

Oi minha lindeza!
Bjs pro cê!

Lara Amaral disse...

Gosto desse mergulho na profundeza poética.

Beijo, querida.

Zélia Guardiano disse...

Oh, Poeta, meu amigo!
Atravessaste o mar e vieste, para minha alegria!
E, como esmpre, trouxeste poema à guisa de comentátio...
E mais ainda: conchinhas!
Muito grata!
Forte abraço, amigo!

Zélia Guardiano disse...

Maria Ivone, minha querida
Tua presença sempre me faz feliz!
Vieste e gostaste dos versos...
Que mais posso eu querer, senão alegrar a minha amiga?
Grata, minha linda, pela presença e pelas doces palavras deixadas!
Abraço e beijinhos, um de cada lado, repletos de carinho...

Zélia Guardiano disse...

Oh, Eliane querida!
Que bom tê-la aqui!
Você fala dos mistérios do mar e eu concordo com tudo que diz...
Muito grata, minha amiga, não só pela presença como também pelas bonitas palavras!
Abraço e beijinhos carinhosos

Zélia Guardiano disse...

Vitor, meu querido amigo
Vens e ainda fazes um comentário que tanto me valoriza os versos...
Muito grata pela presença, pelas belas palavras deixadas e ainda, pela bonita amizade que me dedicas...
Enorme abraço!
Zélia

Zélia Guardiano disse...

Oh, Fatima, meu doce de côco!
Você, sempre alegre, entusiasmada e carinhosa...
Grata, amiga querida!
Abraço forte e beijinhos, sendo um de cada lado do rosto...

Zélia Guardiano disse...

Profundeza, minha Lara querida, onde você vive e nem sequer se assusta: o mar de metáforas é seu habitat natural...
Grata, doce e estimada amiga!
Abraço apertado da
Zélia

Mirze Souza disse...

Zélia, amiga querida!

O mar é realmente uma das maiores fontes de inspiração poética. Quanto mais profundo o mergulho, mais ele nos abraça e nos envolve!

LINDO!

Beijos

Mirze

Silenciosamente ouvindo... disse...

Zélia, minha amiga, abençoadas as pessoas
que conseguem criar poesia tão bonita como
a sua. Eu gosto muito de poesia, como leitora,
não a consigo escrever.
A capa do livro da Lili está realmente muito
bonita.
Um beijinho e tudo de bom para si.

Zélia Guardiano disse...

Verdade, Mirze!
Quanto mais profundamente mergulhamos, mais ele nos envolve.
Difícil sair...
Grata pela visita e pelas amáveis palavras, minha querida amiga!

Zélia Guardiano disse...

Oh, Irene, minha eapecial, minha querida amiga...
Que bom tê-la aqui!
Fico muito feliz por perceber que aprecias meus modestos escritos!
Grata!!!
Enorme beijo...
PS-Realmente, a capa do livro da Lili ficou encantadora! E uma boa capa é tão importante, não?

Rayuela disse...

la vida es una metáfora!
sumerjámonos al mar de la poesía...

mil besos,Zélia*

Zélia Guardiano disse...

Verdade, minha querida Rayuela!
Verdade!
Que mais é a vida, senão uma metáfora, muita vez de difícil compreensão?
E fiquemos, então, submersas...
Grata, amiga, pela amável visita!
Mil besos*

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Zélia
Então vá até as profundezas e se banhe de lindos poemas, como esse teu.
Beijos

Manuela Freitas disse...

Gosto do poema, gosto de metáforas, como disse Pessoa «Meu pensamento é um rio subterrâneo».
Beijos,
Manú

Zélia Guardiano disse...

Wanderley!!!
Que bom ter você aqui!
Adorei a visita e o comentário...
Grata, meu querido amigo!
Grande abraço da
Zélia

Zélia Guardiano disse...

Manú, minha querida amiga!
Que bom que você veio, e que gostou!
Fico muito feliz!
Que lindo o dito de pessoa: vou gravá-lo na mente, como lembrança sua...
Grande abraço e beijinhos!

manuel marques disse...

"Os deuses são as nossas metáforas, e as nossas metáforas são os nossos pensamentos ."

Beijos.

Solfejando poesia disse...

Zélia, menina! Que beleza de poema... esse mar de metamorfoses profundas, banhadas em metáforas oriundas da gente mesma, em (in)constante relação com o mundo!
Adorei, querida!!
Ando na seca poética, mas muito afiada em ler o que os amigos blogueiros escrevem.
Beijos!
Álly

Luiza Maciel Nogueira disse...

pois pois assino em baixo - a poesia está aí, por aí!

beijos!

Zélia Guardiano disse...

Álly, minha querida
Fico muito felizporque você veio e gostou dos versos. Isso me estimula a prosseguir.
Quanto á "seca", de vez em quando todos temos fases assim, penso eu. É a semente que está descansando, mas prestes a germinar... Já, já você estará na ativa, produzindo lindos escritos... Pode ter certeza disso!
Grata pela visita e pelas palavras que me deixas!
Enorme abraço, amiga!

Zélia Guardiano disse...

Manuel, meu querido
Gostei muito de sua conclusão e vou acatá-la.
Acho que é isso mesmo, do jeito que você diz...
Grata pela visita !
Abraço forte, amigo!

Zélia Guardiano disse...

Eba!
Então unimos forças, Luiza querida!
Que bom!
Abraço e beijinhos

Pablo Rocha disse...

Reconheço muito de mim em seus versos de hoje. Estou em um momento um tanto assim. Adorei!

Beijos!

Ava disse...

Zélia, quanto mais fundo o oceano, melhor poetamos...

Metaforicamente falando, é quando estamos no fundo do poço(mar), que melhor fazemos poesia...
Paradoxal demais...rs


Beijos meus!

Glorinha L de Lion disse...

Zelia minha querida, adoro o modo como aduba e transforma as palavras em flor. Lindo demais!
bjs,

Cida disse...

Pois é, amiga, por uma doce coincidência, estamos ambas, hoje, ao sabor das ondas...:)

Certa vez, escrevi em um poema: - Sou como a onda, que vem, tímida chegando, mas que volta correndo para o seu mar...

Suas poesias habitam na profundeza, junto às pérolas, e por isso são tão lindas e raras.

Abraço enorme, e tenha um final de semana iluminado.

Cid@

Carla Farinazzi disse...

Zélia,

Porque será que tenho a impressão de que, quanto mais vamos ao fundo, mais profundo chegamos...? A poesia reside no fundo de nós? Sim, acho, com toda a força que sim.
E a tristeza, pra mim muitas vezes, é onde a poesia encontra sua casa.
Gostei muito do que falou lá no PBI, foi de uma sinceridade maravilhosa. E você tem razão. Se lançar a outras atividades, principalmente artísticas, é o que há de melhor pra nós, pra enfrentar qualquer vazio.

Beijos

Carla

Regina Rozenbaum disse...

Zélia, amigamada!
Tão linda essa morada de sua poesia...Não sei dizer o motivo, mas me lembrei de Cecília e esse poema:

4º Motivo Da Rosa (Cecília Meireles)
"Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.
Rosas verá, só de cinzas franzidas,
mortas, intactas pelo teu jardim.
Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.
E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim."
Beijuuss iluminados n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

pensandoemfamilia disse...

Vivemosa num mundo de metáforas em que a poesia brota.
bjs,

Daniela Delias disse...

Marzão esse que afoga...e, misteriosamente, nos salva!!! Longos mergulhos à minha doce poeta!!!

Cacá disse...

A sua superfície nada tem de superficial. Quando bota a cara para fora é proveniente de um mergulho profundo em águas fecundas. Abração, Zélia. Paz e bem.

Nadine Granad disse...

Ah, adoro seus poemas 'gritos íntimos'!!! ;)
... És uma metáfora rica!


Beijos =)

Flor da Vida disse...

Querida, encontrei-a no blog do nosso amigo Toninhobira e vim te conhecer, e olha fiquei encantada com teu lindo e aconchegante cantinho! Esse poema que acabei de ler ficou profundamente belo!!! Aplausos a ti! Seguindo-a com imenso prazer! Deixo a você um abraço e meu carinho... Bjsss

Magnolia disse...

Bonito como sempre...
Beijo Zelia

Costurando-Marias disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras gentis...
É um prazer seguir este belíssimo blog!
Se, puder divulgue para suas amigas. O Blog Corturando-Marias é um espaço onde apresento um pouco dos meus trabalhos e também comercializá-los.
Abraços
Namastê!

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Zélia,

E não se quer escafândro, não é? Não se quer equipamento de respiração, protetores... Flerta-se com o perigo abissal como se ele significasse a vida, lhe traduzisse.

E você vai tão suavemente para o fundo que me parece uma sereia. Uma dessas que arrastam tripulações inteiras. E, olha, confesso, meus olhos e sentidos são vítimas desse naufrágio concedido e dessa sedução de canto e escamas.

Viva o fundo onde tudo é mais pesado e até mesmo a beleza ganha em dramaticidade. Viva tudo o que se atreve a não ser raso, nem mesquinho, tampouco covarde. Viva suas metáforas.

Super beijo.

AFRICA EM POESIA disse...

A poesia não se explica. sente-se e escreve-se...


um beijo

aguardoo endereço.
Obrigada pelo carinho

Gerana Damulakis disse...

Z: com certeza, nas profundezas da metáfora mora a poesia. Muito bem dito.

Toninhobira disse...

Metaforas com beleza que voce poderia com tranquilidade usar e se banhar neste mar.Voce tem este dominio, esta facilidade de brincar com as palavras para escancarar os sentimentos.É muito bom ter voce para ler e saber que cada vez mais pessoas vem conhecer seu cantinho e se apaixonar.Que eu seja este elo me deixa feliz Zelia.Com pouco tempo este fim de ano, mas vou dando um jeitinho brasileiro e visitando os amigos,assim como voce passagem obrigatoria.Meu abraço de paz. Bju no coração.

Valéria Sorohan disse...

Zélia,
Sempre que fico deprê,gosto de mergulhar fundo.

BeijooO'

VEREDAS, por Marluce disse...

Zélia,

É na profundeza que a poesia mora e vem à tona quando as almas inquietas escrevem submergindo o coração. desafogando o espírito!


Grandes versos, lindo blog!

Um abraço, Marluce

VEREDAS, por Marluce disse...

CORRIGINDO!

EMERGINDO o coração.