Minha lista de blogs

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Peregrinação


Sinto-me
Num
Eterno
Khumba Mela:
A vida
É o Ganges
E eu
O peregrino
Sempre
Caminhando
À margem
Dela

40 comentários:

Pablo Rocha disse...

Belíssima metáfora, Zélia! Adorei.

Beijos!

Ingrid disse...

Belo poema e linda imagem !
beijos.

Dilmar Gomes disse...

Querida amiga Zélia, somos todos peregrinos; somos todos caminhantes e andamos pelo acostamento da ilusão.
Um grande abraço

Jorge Pimenta disse...

a subtileza da linguagem marca o tom deste texto alegórico: caminhar ao lado da margem ou à margem faz toda a diferença...
um beijinho, amiga!
p.s. adoro kundera :)

contagotas disse...

Querida Zélia
Atendendo a que o Khumba Mela é uma celebração da criação (não sabia, me informei! :)), até que acho bom sua peregrinação.

Beijos e bom fim de semana
MariaIvone

Lara Amaral disse...

Lindo, querida. Creio que todos nos sintamos assim.

Beijo, flor!

Lúcia Soares disse...

Viver é isso, acompanhar ciclos, peregrinar por caminhos, à procura nem sempre de algo, mas sempre de nós mesmos.

Zélia, obrigada por seu carinho. Amigos recentes me acalentaram e "amigos" antigos não me abraçaram. Quero os que entendem a dor de quem a tem. Beijos!

Cida disse...

Posso ir de mãos dadas com você?...:)

Batom e poesias disse...

Tem quem mergulhe, mas nem sempre as águas são limpas... rss

Adorei.
bjs

Rossana

Osvaldo disse...

Querida Zèlia;

Uma peregrinação!...
O meu trabalho obriga-me a elas. Sou um eterno peregrino, que procura o que me pedem para encontrar e quantas vezes caminho ladeando as margens. É um desafio, mas os desafios são o motor da vida e é com eles que lhe damos o verdadeiro e divino valor.

bjs, Zélia.
Osvaldo

Rayuela disse...

siempre
caminantes


besos,Zélia*

manuel marques disse...

Somos um peregrinos neste mundo pequenino
guiado pela força do amor .

Beijinho e bom fim de semana

Mirze Souza disse...

Zélia querida!

Gostaria de estar como peregrina numa Índia criada para contemplar a margem.

É muito bom inovar em palavras e formar um belo poema como este!

Beijos!

Mirze

Katia Cristina disse...

Me sinto da mesma maneira, uma peregrina!
bjs

dade amorim disse...

É verdade, Zélia - uma peregrinação, a nossa vida. Lindo, o teu poema.

Beijos pra você.

Kimbanda disse...

Zélia, querida amiga.

Acompanhar-te na caminhada é uma honra e a felicidade de um dia ter encontrado esta margem me fez e faz tão bem.
A tua criatividade é inspiração e a companhia que me fazes na serra é insubstituível.

Um óptimo fim de semana para ti e para os teus.
Beijo, kandandos e a minha admiração.

Livinha disse...

E segue par a par no balanço minha amiga
empurrando, pra não se perder no desvio
e se for preciso nades, mas não descole...

Lindo teus versos, tuas metáforas a toda prova

Lindo fds
Bjs

Livinha

Ana Agarriberri disse...

Excelente comparação, versos tão belos. Mais uma maravilha entre todas que já encontrei aqui. Parabéns e obrigada pelo encanto.
Beeejo,beeejo.

IVANCEZAR disse...

O duro, Zélia , é lidar com aqueles que pensam que o caminho foi feito só para eles - quando caminhamos como peregrinos - sem disputas, leves , fica bom ... bjs sulinos !

Justine disse...

A vida é sempre uma peregrinação, não é? Não podemos é ficar sempre à margem, é preciso mergulharmos - umas vezes na dor, outras na alegria, outras ainda na serenidade...

Assis Freitas disse...

taí uma boa viagem, canto peregrino



abraço

olhodopombo disse...

boa, a metafora...
respondi seu comentario la no blog,
bjs e bom domingo....

Marinha disse...

Que lindooooo! Senti uma pontinha de tristeza.
Agrdeço as palavras de carinho lá no blog.
Um final de semana digno de ti, querida.
Bj

Vitor Chuva disse...

Olá, Zelia, amiga!

Peregrinos, somos todos, e um dia chegará em que tomaremos a decisão de mergulhar nas águas deste Ganges enorme que é a vida.É simplesmente uma questão de fé, de acreditar...

Lindo,de refinado talento, o muito que aqui está dito - em muito poucas palavras ...

Abraço amigo; bom fim de semana.
Vitor

Doce Melodia disse...

Zélia,

Vim aqui pela primeira vez, espero que de outras várias e muitas, e encontro essa bela composição... A palavra "peregrino" me fascina...
Um beijo, querida... vou seguindo seu espaço.

;*

Álly

Toninhobira disse...

Uma inspiração apalpavel e linda de se ver e imaginar.Dominio e criação se juntam aos seus pés e pedem poesia, ai está,linda como sempre.Meu abraço e bju de luz nos seus dias inspirados.

Priscila Rôde disse...

Belíssimo poema! Sem mais!

Multiolhares disse...

penso sermos eternos peregrinos no que se chama vida
beijinhos

Daniela Delias disse...

Lindo, lindo, lindo...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Ao invés de caminhar à margem dela, não seria melhor mergulhar nela?

Beijos e ótimo final de semana.

Furtado.

Mimo Chic disse...

Oi dôce Zélia,
que lindo sua escrita, bom se sentir proxima a vc!
Passou nos Mimos para ver nosso sorteio, é para que mora em S.P !
bjs
Lulu & Sol

Em@ disse...

Querida Zélia,
gostei muito .estarmos à margem nem sempre é mau, pois
apesar de Khumba Mela ser um festival que celebra a criação, a Vida,a obrigatoriedade dos devotos hindus se banharem na confluência de 3 rios para se purificarem, estando os mesmo tão poluííídos , só revela inteligência da sua parte, caminhar al lado do Ganges...e não entrar por ele adentro.

beijo no coração.
Namasté.

Primeira Pessoa disse...

zélia, me passe seu email... quero te mandar uma canção: 1986.

você tem?


beijos,

r.

Manuela Freitas disse...

Olá querida Zélia,
Ando atrasada, por ausência neste mundo virtual, mas recupero!
Muito interessante este poema!
Andamos sempre em peregrinação, mas devemos escolher os melhores caminhos, não é?
Beijinhos,
Manú

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga Zélia muito obrigada pela sua
disponibilidade.Inseri Caminho.
Boa semana para si.
Obrigada pelo seu comentário e incentivo.
Beijo/Irene

Gerana Damulakis disse...

Uma imagem metafórica aliciante, Z.

Márcia Cristina Lio Magalhães disse...

Caminhei contigo neste poema, lindo!!

beijo no coração amiga...

Diana Ramos disse...

Ai amiga!O seu talento poético ultrapassa minha capacidade de expressar o que sinto.Primeiro por minha ligação com a India como voce sabe, segundo porque também me tocou muito. Muitas e muitas vezes, também sinto-me igual.
Beijos

Diana Ramos disse...

A imagem tocou fundo também...

Glorinha L de Lion disse...

Zélia, vir aqui faz bem à alma, é um bálsamo perfumado que me acaricia por dentro. beijos,