Minha lista de blogs

sábado, 9 de outubro de 2010

Será?



Cintilante
Como
O colar
De
Afrodite
Irrompe
O dia
Fazendo-se
Anunciar
Por um céu
Tinto
Pletórico
Sanguíneo
Sobre o qual
Reina
Estrela
De quinta
Grandeza
[Imagino
Se fosse
De primeira...]

O perfume
Da gardênia
[Jasmim-do-cabo]
É algo
Inigualável

O vaivém
O tititi
Do passaredo
[Tão cedo]
Na lufa-lufa
No grande afã
De suprir
Os ninhos
Embevecem-me
O olhar
O ouvir
E
O espírito

[Tão raro
Eu estar
Assim:
Talvez
Felicidade
Seja
Isto]

50 comentários:

Cacá disse...

Se a felicidade não for isso, Zélia, isso é parte dela (indissociável, pelo menos nas manhãs de primavera). Que coisa mais linda! Meu abraço perfumado pela sua inebriante poesia matinal. Paz e bem.

Assis Freitas disse...

e se não for... o importante é que faz bem e todo bem precisa ser saboreado,


abraço

Priscila Rôde disse...

Que seja ela. A bonita! :)

Luiza Maciel Nogueira disse...

Ah sim, o sorriso verdadeiro reina nas coisas simples tão belas da vida!

beijos

Cida disse...

Lindo, lindo, e LINDO!...:)

Hoje, foi meu coração que amanheceu assim, pois minha netinha está chegando (com a mãe), para o feriado.
Meu filho, infelizmente não vem (está na China a trabalho). Mas, em breve, também o verei. Se Deus quiser!

Todo o meu carinho prá você, querida.
Tenha um ótimo feriadão.

Beijinhossssssssss

Cid@

Dilmar Gomes disse...

Minha amiga, realmente, o amanhecer de cada dia nos brinda com um espetáculo grandioso. Feliz de quem, assim como você, vive esses momentos, e felizes de nós que lemos seus poemas carregados de sensibilidade.
Um grande abraço.

Em@ disse...

Zélia,
a felicidade que não é uma linha contínua e sim alguns dos pontinhos que a fazem, de certeza que conta, este, como um dos seus pontinhos. e é tão bom!Vocês aí começam com a festa do Renascimento e nós aqui começamos com a do Quarto Minguante que não deixa de ser bonita também. Começou o Outono.
bonito o seu poema. e deu-me saudade porque os pássaros têm sido raros como visitas de casa.(e como eu não consigo ter passarinho engaiolado...)resta-me o melro que faz parte do meu canto.
beijo

manuel marques disse...

Tu és a felicidade,aqueces-me a alma.

Beijinos minha querida

Leonardo B. disse...

[toda a manhã, uma hipótese mais do mundo renascer... nem que seja no olhar de quem o sabe ler, pelo lado mais prático: o do coração!]

um imenso abraço, Zélia

Leonardo B.

Jorge Pimenta disse...

"felicidade": num conceito esquivo, altamente transitório e de rosto indefinido, nada como o advérbio de dúvida para garantir a certeza. "talvez seja" é a garantia de que entre os mundos extremados da felicidade e do infortúnio há matizes que vale a pena colher, sentir e partilhar.
um beijinho, doce zélia!

Paulo Vitor Cruz disse...

bacaníssimo o poema.. voltarei mais vezes..

abs.

Nadine Granad disse...

Felicidade é ler-te!!!
Que lindo, lindo... seu conhecimento, as imagens...

Obrigada!

Beijos =)

Fred Caju disse...

Senti uma vontade especial de ouvir The Beatles em Here Comes the Sun. Portanto, agradeço por ter me instigado a vontade de ouvir a melhor banda do mundo e das belas palavras onde o versos é tão bem acariciado por você. Bom final de semana, querida, Zélia.

Maria disse...

A felicidade é isso mesmo, o apreciar as pequenas coisas da vida.
"Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho." Mahatma Gandhi
Lindíssimo o seu cantinho, meus parabéns.
Tenha um sereno e feliz fim-de-semana.
bjs do tamanho do infinito,
Maria

Andradarte disse...

Nem sempre, o mais simples é o melhor...

mdsol disse...

Ser capaz de "detectar" felicidade, no momento dela acontecer... minha querida, isso já é muita sabedoria.
beijinho

:)))

Livinha disse...

A felicidade minha amiga, não só isto, como tudo isto.
Está nos olhos, na forma como se ver, como se sente, nos aplausos da beleza dos céus clemente, nos pedindo pra abraçar.

Saudades daqui.
Voltando devagar, na tentativa de levantar o astral, pois que não adianta chorar e sim seguir a frente e buscando a felicidade que na verdade vive a buscar a gente.

Fica na paz

bjs

Livinha

líria porto disse...

para mim felicidade é isso - perceber o mundo, a vida, em e com todos os sentidos...

quanto a netos, eles chegam, não te afobes... risos
besos

Rayuela disse...

tal vez sea... tal vez.


mil besos,Zélia*

Vitor Chuva disse...

Olá, Zelia!

Vou certamente dizer uma banalidade, ou lugar comum, mas ainda assim, sinto-me tentado a fazê-lo:Eu acho que a felicidade, mais do que algo que possamos definir, é algo que sentimos, e acontece de dentro para fora.É o que temos cá dentro que influencia a forma como olhamos, vemos e sentimos o que está cá fora, à nossa volta.
E, então, quando acontece sentirmo-nos felizes , de bem com nós próprios - às vezes sem saber muito bem porquê - o mundo à nossa volta ganha outro colorido, outra beleza, que nem sempre imaginámos estar lá.E esse amanhecer que a Zelia tão bem descreve parece-me ilustrar lindamente um desse estados de espírito,nesse dia acabado de romper.

Olhe, e se passar lá para os lados do meu blogue, pode dar uma espreitadela; mudei a cor das letras - e agora já se conseguem ler.

Um abraço amigo; bom fim de semana.
Vitor

Batom e poesias disse...

Que pena que eu não li isso logo cedinho.
Certamente meu dia seria tão melhor...
Mas sempre é tempo para um pouco de felicidade.

Raro é seu talento, minha linda.
bj
Rossana

Ana Lucia Franco disse...

Querida Zélia, quanta lindeza, quanta alma nas tuas palavras. O dia que cintila como o colar de Afrodite é uma metáfora deliciosa.

bjs.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Zelia! Estava passando quando avistei o teu espaço. Invadi, gostei e não resisti em dizer que as grandes essências são encontradas nos pequenos frascos. Às vezes, são nas pequenas coisas que encontramos a felicidade.

Espero voltar aqui mais vezes, pois tomei a liberdade de me tornar teu seguidor, isso até quando permitires, é claro.

Perdoe-me pelas baboseiras.

Beijos e ótimo final de semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Sidney Andrade disse...

É, talvez sim!
Beijo.

Gerana Damulakis disse...

Apreciar a vida e colocar essa vida em versos é felicidade dupla. Estou com você, pois também aprecio bastante o esplendor de ecrtos momentos.

Marta disse...

A felicidade é amar a vida e vivê-la intensamente....
Apreciar coisas tão simples como as tonalidades que invadem os céus....dá-nos paz...
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Felicidade no reino da mãe natureza.
É o que há.
E seu poema nos convoca a ser feliz.
Aula de ótima poesia.
Abração, querida.

Cris de Souza disse...

Ler-te é um momento feliz do meu dia.

Beijo, passarinha!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Oi Zélia, tô entando no seu mundo, movida por seus comentários.
Tenho a mania de ler os comentários de algumas pessoas, nos blogs que acompanho.
Então, teus comments começaram a se assanhar diante de meus olhos, e sabe....tenho lido todos.
Aí veio a vontade de aqui vir.
E Ah! que coisa boa, ler e sentir sobre a manhã explodindo de alegria e afazeres mil...

É, nesse silêncio colorido e agitado da manhã que nasce, dá pra intuir a felicidade. Eu sinto assim também. Às vezes com alegria, outras nem tanto.
beijos pra vc!

Justine disse...

Talvez sim. Então, agarra-a bem:))))

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Zélia, que louco. Entrou no meu mail uma mensagem linda que vc escreveu. Adorei, fiquei feliz mesmo de encontrar vc. Agora fui no blog e sumiu....pode isso? Será um complô? Poxa, nem começamos ainda a conversa...rsrsrs.

A. Reiffer disse...

Adorei o ritmo e a expressividade do poema. Abraços!

AFRICA EM POESIA disse...

Zélia
Obrigada pelas palavraslindas´~é bom receber um mimo.

Também o seu poema tem grande beleza


O hoje é o principio do começo

de...amanhã.


BOA SEMANA E UM BEIJO

Domingos Barroso disse...

meu deus,
houve um momento
em que (juro) minha alma
saiu do corpo
...

talvez suspirar com a alma
(já levando os suspiros pro baile
das estrelas) seja isto:
o teu poema.
...

terno abraço,
minha amiga
elevada poetisa!

Vida de uma ex Drogada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vida de uma ex Drogada disse...

Oi,

Sou alguém que conheceu o inferno das drogas, que fez alicerce e morada nesse lugar. Sofri todos os horrores, ou boa parte deles e hoje me encontro limpa, sem drogas, mas consciente que tenho uma doença, sem cura, progressiva e fatal. Não tenho um intuito específico escrevendo isso, não estou procurando criticas, conselhos ou julgamentos, sou conhecedora da causa que escrevo, não há teória. Sou apenas mais uma com vontade de colocar pra fora todos os bichos da minha história.

http://vidadeumaexd.blospot.com/

Úrsula Avner disse...

Lindo poema Zélia, o sol seja em estado "nascente" ou no poente traz mesmo uma sensação de felicidade indescritível, pelo menos para aqueles que são sensíveis e/ou poetas... Bj com carinho.

Manuela Freitas disse...

Querida Zélia,
Lindíssimo poema, porque ele transmite alegria e paz com a vida!..
Há dias assim e outros nem tanto!
Beijinhos,
Manú

olhodopombo disse...

e eu dormindo....
nem da para chorar o leite derramado..
zelia, cadê você?

Osvaldo disse...

Zélia;

Para captares tão bem a felicidade, e ela, a felicidade é tudo isso, certamente tens um radar espiritual e poético que não deixa escapar nada que seja ternura e amor.
Que belissimo poema nos ofereces, Zélia.

bjs,
Osvaldo

rouxinol de Bernardim disse...

Esta é que é a vera felicidade! As coisas simples e maravilhosas que a vida tem para nos ofertar e que por vezes nem vemos!
Parabéns!

Kimbanda disse...

Ah Zélia, querida amiga, que seja felicidade sim.
Pois essa sensibilidade que me trás aqui, por sentir como observas tudo quanto de rodeia e faz parte do dia a dia, transformando o que de mais simples há, em momentos de emoção, se traduz para mim em felicidade de te poder ler e estar aqui em tão boa companhia.
A saudade de aqui vir, hoje, como sempre foi amplamente compensada.

Beijo, meu kandando repleto de admiração.

Lara Amaral disse...

Tão rara a tal felicidade...

Mas nada raro é vc escrever coisas lindas, apesar de ser vc poetisa rara.

Beijo!

Valéria Sorohan disse...

Felicidade é isso, com certeza. Parece até uma música de Djavan, de tão especial que ficou para mim esse poema.

BeijooO*

Tania regina Contreiras disse...

Zélia, querida, não sei que nome se pode dar, se é felicidade, quem saberá, mas o teu sentir contagia, isso é verdade. Sim, talvez seja felicidade mesmo...
Beijos,

Magnolia disse...

Felicidade é quase sempre uma palavra pequenina....
Beijo Zélia e obrigada pelas tuas visitas

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Zélia! Fiquei muito feliz com a tua visita e com o teu comentário e, principalmente por pleiteares o acompanhamento no nosso humilde espaço. Pode ficar a vontade, pois será um imenso prazer ter-te no rol dos nossos seguidores.

Beijos e ótimo feriado pra ti e para os teus.

Furtado.

ju rigoni disse...

Ah, as infinitas possibilidades de interpretação de um poema...

Zélia, você é uma mestra!

Bjs de admiração. Inté!

Giardia disse...

Tão íntimo, que quase podemos tocá-la, bem assim, a felicidade.

Glorinha L de Lion disse...

Ô Zélia, aonde estavas que eu não tinha te visto? Vc me segue há pouco não é? Pq estou deslumbrada com a tua escrita, aliás, escrevemos parecido em frases curtas . Amei conhecer vc! Beijos.